04

fev15

Denúncias de cortes predatórios de árvores em cidades por prefeituras explodem no Facebook

desmatamento-nova-friburgo-rj

Em janeiro e no começo de fevereiro, explodiram as denúncias de desmatamento urbano no Facebook. Perfis pessoais e páginas estão reportando a público que prefeituras de diversas cidades brasileiras estão promovendo cortes desnecessários, ambientalmente predatórios e às vezes em massa, de árvores, piorando a já crescentemente preocupante situação climática local e global.

Até o momento em que este post foi publicado, tomei conhecimento das seguintes denúncias:

Belo Horizonte, 06 e 24/01

São Caetano do Sul/SP, 13/01

Rio de Janeiro/RJ, 19/01

Rio de Janeiro/RJ, 22/01

Recife, 23/01

Nova Friburgo/RJ, 29/01

São Bento do Una/PE, 29/01

Nova Friburgo/RJ, 30/01

Recife, fevereiro de 2015, tumblr denunciando desmatamento urbano na cidade

A situação de São Paulo capital, apesar de não caracterizar desmatamento urbano causado pela prefeitura, também é preocupante. No último dia 31, árvores foram temporariamente salvas de serem derrubadas por empresa privada. E desde dezembro as tempestades já derrubaram centenas de árvores inadequadamente plantadas por toda a cidade.

Não está claro ainda, porém, se está havendo uma epidemia de políticas antiambientais por parte de prefeituras ou se o caso é de aumento da vigilância ambiental cidadã e, consequentemente, das denúncias de derrubadas de árvores. Mas de qualquer maneira, fica claro que não há, por parte do poder público no Brasil, um compromisso ambiental, de reconhecer o direito ao usufruto dos benefícios da preservação ambiental como um direito humano – tampouco o reconhecimento de direitos inerentes à própria Natureza.

E isso precisa continuar sendo incessantemente denunciado, de modo que o movimento ambientalista organizado brasileiro acorde e volte a atuar com força pela interrupção definitiva das políticas de “promoção do progresso” sem sustentabilidade socioambiental.

imagrs

2 comentário(s). Venha deixar o seu também.

José Francisco Matulja

fevereiro 8 2015 Responder

Árvore não vota nem reclama, mas nós, sim. Estamos atentos. Os prefeitos que se cuidem ou melhor cuidem de nossas árvores.

Fabi Prates

fevereiro 5 2015 Responder

Estão cegos pelo poder, não respeitam a natureza.

Sua opinião é bem vinda, desde que respeitosa. Fique à vontade para comentar abaixo