07

mar15

Tem gente que crê que o PSDB-SP é “o pesadelo do PT” porque inaugurou “muitas” estações de metrô

00091-pesadelodopt

A imagem acima, uma das pérolas de direita de hoje, chama a atenção pelo fato do quanto algumas pessoas assumidamente de direita dão asas à ignorância ou à má fé. Tentam forçar a barra em casos de clara incompetência do PSDB – hoje maior partido amigo da direita no Brasil -, no esforço de, a todo custo, ao mesmo tempo proteger o partido tucano e atacar o PT, pela intenção de eleger um tucano nas próximas eleições para presidente. Faço este post porque ele é um caso mais forte do que a média de forçada de barra para proteger o PSDB e bater no PT.

A figura em questão coloca o PSDB como “o pesadelo do PT” por ter feito em 13 anos, no estado de São Paulo, muito menos do que os próprios burocratas tucanos prometiam realizar em menos de um ano. Acredito eu que a imagem tinha sido feita na intenção de mostrar que, governando um estado, a turma tucana conseguiria inaugurar ainda mais estações do que o PT, por meio do financiamento de obras de metrôs, VLTs e trens suburbanos, teria inaugurado no Brasil inteiro.

Essa imagem deixa de levar em conta fatores como a administração de âmbito estadual (pública ou privada) das ferrovias urbanas; as dificuldades que outros governos estaduais têm de destinar para seus trens e metrôs investimentos tão pesados quanto os com que o governo de São Paulo, o estado mais rico do Brasil, pode arcar e o fato de que outros estados não têm, por parte de suas governadorias e secretarias de transporte, políticas fortes de investimento em transporte público sobre trilhos. E nada disso é culpa do PT federal, a não ser quando pensamos na negligência que os governos Lula e Dilma têm dirigido para a questão da mobilidade urbana, exceto por discursos fogo-de-palha prometendo mais investimentos.

E ignora que o Governo Federal ajudou (e está ajudando) sim a financiar obras do Metrô de São Paulo e da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (exemplo 1, exemplo 2, exemplo 3). Portanto, os trens de São Paulo não são “o pesadelo do PT”, já que o próprio governo federal petista tem ajudado a custear a expansão e modernização do sistema metroferroviário paulista.

Além disso, a fatídica figura nos induz a descobrir um fato constrangedor: em 13 anos, foram inauguradas menos estações de metrô e trem metropolitano do que o próprio Governo de São Paulo, poucos anos atrás, prometeu inaugurar em menos de um ano. Um infográfico do Terra Notícias mostra que, ao contrário do que a página reacionária autora da imagem deixou a entender, a marca de 21 estações de trem e metrô em 13 anos é uma vergonha, não um motivo de alegria e satisfação, para São Paulo.

Em 2012, segundo o Terra, acreditava-se que nada menos que 37 estações seriam inauguradas em 2014. E na verdade só foram inauguradas quatro, todas com significativo atraso. E este ano a população da capital e região metropolitana veria 23 novas estações, incluindo a extensão nordeste completa da Linha 5 – Lilás e parte significativa da Linha 18 – Bronze. E desde janeiro tudo o que tem sido visto não é nenhuma inauguração, mas sim atrasos, lentidão e até paralisação nas obras – em nenhum dos casos atuais, a saber, decorrente de greve.

O próprio Terra, inclusive, mostra que a construção da Linha 4 – Amarela já tem a idade de uma criança crescida e, quando começou, o hoje finado Orkut ainda não era tão popular no Brasil. E promete chegar à “vida adulta” ainda com as estações Chácara do Jockey (que originalmente, vide infográfico, seria chamada Jardim Jussara) e Largo do Taboão (originalmente Taboão da Serra), as últimas a oeste da linha, que constam na terceira etapa da obra, sendo erguidas.

E mesmo os monotrilhos, que haviam sido prometidos como obras rápidas que seriam lançadas em pouco tempo, estão padecendo na lentidão, tanto quanto o metrô convencional subterrâneo. A Linha 17 – Ouro só vai ter sua primeira etapa concluída em 2017, e isso caso não atrase mais ainda. E as obras mais a leste da Linha 15 – Prata (entre as estações Iguatemi e Hospital Cidade Tiradentes) sequer começaram ainda – e essa mesma linha, em cinco anos, só inaugurou duas estações.

Isso sem falar nas promessas de linhas regionais de trens. Nenhuma delas saiu do papel, mesmo anos depois de terem sido prometidas pela primeira vez.

Esses lamentáveis fatos sobre os investimentos em metrô e trem suburbano em São Paulo nos fazem olhar novamente para a imagem e perceber como a fidelidade aos fatos é algo escasso na direita, se tomamos tal figura como amostra do comum hábito entre páginas de direita do Facebook de distorcer a realidade e proferir falácias. No difícil esforço de defender sutilmente o PSDB, o único partido hoje capaz de eventualmente vencer o PT em eleições presidenciais, acabam escancarando o quanto seus integrantes são incompetentes em suas promessas, e o quanto de ignorância ou desonestidade intelectual a direita militante exibe quando faz suas panfletagens.

imagrs

Seja a primeira pessoa a comentar

Sua opinião é bem vinda, desde que respeitosa. Fique à vontade para comentar abaixo