10

maio16

A intolerância contra ateus dos jurados do Programa Silvio Santos: ódio e preconceito mascarados de “opinião contrária”

jogo-dos-pontinhos-intolerancia-contra-ateus

Todos os seis jurados do “Jogo dos Pontinhos” declaram-se “contra” quem não acredita em Deus

Na noite do último domingo (08/05/2016), o Programa Silvio Santos, na atração Jogo dos Pontinhos, deu um absurdo show de preconceito, intolerância e discursos de ódio. Primeiro foi um festival de lesbofobia e homofobia, protagonizado por parte dos jurados do show e largamente repercutido com indignação na internet. Logo após, os alvos da intolerância passaram a ser os ateus, discriminados por todos os seis membros da bancada. Uma vez que o ódio contra homossexuais já teve uma notável repercussão nas redes sociais e nos noticiários online, este artigo pretende dar visibilidade ao ataque aos ateus, que infelizmente, até o momento em que este texto foi escrito, não teve nem 5% da repercussão que a sessão de heterossexismo teve.

Os discursos de ateofobia começaram no instante 9:01 do vídeo levado ao ar pelo SBT no YouTube – alternativamente uploadeado ao Facebook por um revoltado telespectador. Abaixo está a transcrição do show de preconceito contra quem não acredita em Deus, que se baseou na extremamente mal formulada pergunta “Você é a favor ou contra quem não acredita em Deus?”:

** **

Silvio Santos: Você é a favor ou contra quem não acredita em Deus? Fala, Patrícia [Abravanel]!

Patrícia Abravanel: Que difícil! Como é que eu vou ser a favor ou contra?

S.S.: Escreve, escreve! Você é a favor ou contra a pessoa que não acredita em Deus?

P.A.: Ai, ai, ai.

S.S: Quero ver, quero ver o que você vai falar.

[…]

P.A: Eu acho que tem que ter fé, eu sou contra. [Mostra o papel escrito “CONTRA”]

S.S: Por quê?

P.A: Se você não acredita em Deus, em alguma coisa tem que acreditar. E acreditar nas coisas que a gente vê é muito pouco, né? Eu acho que a gente fica muito miserável quando não acredita em Deus [grifo meu]. Fica só pensando em dinheiro, nas coisas mais materiais. Então acreditar em Deus eleva a gente espiritualmente, deixa a gente mais alegre com as coisas que a gente tem, mas contente. Então eu sou contra sim. Acho que todo mundo deve acreditar.

S.S: [Agora é a vez de] Cabrito Tevez.

Cabrito Tevez: Eu acredito num Deus e num semideus. Maradona!!! Viva Maradona!!!

[Vaias da plateia]

S.S: Você é contra ou a favor, afinal?

C.T: [Mostra o papel escrito “CONTRA”] Eu sou contra quem não acredita. Graças a Deus.

S.S: Ellen Ganzarolli, você é contra ou a favor?

Ellen Ganzarolli: [Mostra o papel escrito “CONTRA”] Claro, contra, Silvio.

S.S: Por quê?

E.G: Tem que ter em quem acreditar, e é nosso Deus, o nosso Todo Poderoso, a coisa que nos traz paz, amor todos os dias, a esperança, a fé… Eu sou contra.

S.S: [Agora é a vez de] Carlinhos Aguiar.

Carlinhos Aguiar: Eu acho o seguinte: mesmo você [es]tando no maior terror do mundo, com quem não acredita, no sufoco ele [o ateu] fala: “Me ajuda, meu Deus!”. [Mostra o papel escrito “CONTRA”] Eu sou contra quem não acredita.

S.S: E você, Flor, qual é a tua opinião?

Flor: [Mostra o papel escrito “CONTRA”] […] até o ateu na hora do sufoco chama Deus. Eu sou contra, porque Deus é quem nos liga, que faz a gente ver que ninguém é diferente de ninguém, e que todos somos iguais.

S.S: Agora é sua vez, ô Lívia [Andrade].

Lívia Andrade: É, se Deus é fiel, sangue de Jesus tem poder, São Jorge é guerreiro, [Mostra o papel escrito “CONTRA”] eu sou contra quem não acredita em nada [sic]. Eu acho que você tem que acreditar em alguma coisa, tem que ter fé, pra se tornar um ser humano melhor e tentar evoluir a cada dia, senão qual seria o motivo de nossa estada na Terra? Nenhum, só ganhar dinheiro, fazer farra… Tudo bem que eu vim a passeio, nas horas vagas eu trabalho, mas tudo bem, eu agradeço a Deus por isso.

S.S: Bem, a maioria foi contra. [Seguiu para o tema seguinte do quadro]

** **

Os seis jurados, do alto de sua intolerância, arrogaram para si o poder de ser “contra” pessoas diferentes delas, não simplesmente discordar de eventuais opiniões divergentes. Nesse caso, foram contra a existência dos ateus e/ou o direito destes de não acreditar em divindades como o Deus cristão.

E pareciam acreditar piamente que sua opinião poderia influenciar que estes deixassem de existir, ou fossem presos pela polícia por “crime de ateísmo”, ou fossem forçados por alguma igreja “cristã” a se converter ou tivessem, repentinamente, uma visão sobrenatural que os transformasse em monoteístas ferrenhos.

Aliás, acho melhor não considerar isso propriamente uma opinião. Melhor dedicar-lhe um título muito mais adequado, tratar como aquilo do que realmente se trata: discurso de ódio.

Essas não foram simplesmente posições pessoais, individuais, inofensivas, ditas sem grandes chances de influenciar a realidade como um todo. Foram declarações de intolerância, apologias – intencionais ou não – com o potencial de inspirar religiosos igualmente preconceituosos a perseguir com mais vigor aqueles que não acreditam no Deus monoteísta.

Eu gostaria muito de dizer que os discursos de gente como os jurados de Silvio Santos não influem em nossa existência. Mas infelizmente, por sua natureza de ataques aos nossos Direitos Humanos, reconheço que podem sim ter uma influência muito mais grave e violenta do que os mais descuidados creem.

Falando-se em Direitos Humanos, é necessário ressaltar que o Programa Silvio Santos é veterano em violá-los por meio de “opiniões” que tentam ser “engraçadinhas”. Para dar alguns exemplos, nesse mesmo dia, logo antes dos discursos ateofóbicos, foi aquele show de ódio contra homossexuais. Na edição anterior, do dia 1º de maio, parte dos membros da atração declararam-se a favor de maridos traídos agredirem fisicamente suas esposas. E no Jogo dos Pontinhos de 13 de março, Silvio Santos abordou um candomblecista, que estava na plateia, de maneira bastante preconceituosa e vexatória, perguntando se o candomblé era “uma religião ou uma seita” e fazendo uma menção pejorativa aos rituais afrorreligiosos.

Considerando a reincidência do Programa Silvio Santos e outros programas do SBT – como o Casos de Família, recorrentemente transfóbico –, denunciemos a emissora ao Ministério Público Federal. Busquemos a responsabilização dos autores dos discursos de ódio contra ateus e homossexuais nesse último domingo, e também por todas as violações de Direitos Humanos propagadas e apologizadas nas demais edições do Programa Silvio Santos. Não toleremos que a televisão seja palco para declarações preconceituosas e intolerantes que tornam nossa vida ainda mais difícil e aumentam o risco de sofrermos crimes de ódio na rua ou mesmo dentro de casa.

imagrs

43 comentário(s). Venha deixar o seu também.

Luciano

setembro 18 2016 Responder

O Deus que alguns não acreditam deu a vida para cada um cuidar da sua, se cada um cuidasse da própria vida o mundo não seria um mar de rosas, más seria bem melhor, sempre achei uma babaquice esse negocio de atacar igrejas cristãs, depredar terreiros de candomblé e desrespeitar símbolos religiosos. Eu não daria um gato para essas pessoas cuidarem das 7 vidas do gato e deixar a vida dos outros em paz, porque o pobre do gato não merece um destino tão cruel.

Beto Fernandes

julho 19 2016 Responder

Essa é a “imprensa” do século XXI: reaçonazi até o talo. É boneco negro usado como Bombril, é “jornalista” incitando homicídio, é “pensador” (esse deve ter fumado maconha) dizendo que estamos numa “ditadura fascista”, é discurso de intolerância contra todos (menos os “cristãos”)…
E o pior de tudo está no SBTralha. Não é por acaso que SS é chamado assim.

Julliano

junho 21 2016 Responder

E quem disse que essa lixaiada ai tem alguma inclinação moral para julgar o carater de alguém, meramente pela pessoa não ser alienada como eles?? [Trecho misógino apagado. Está avisado que misoginia e machismo não são tolerados por aqui. RFS]

Newton

maio 15 2016 Responder

A liberdade de expressão ou é absoluta, ou simplesmente não existe.

“A liberdade requer coragem – inclusive para ver e ouvir o que não quer ” (Walter Williams)

    Robson Fernando de Souza

    maio 17 2016 Responder

    Se a liberdade de expressão só pode existir enquanto absoluta, então você não se importaria se alguém xingasse você, caluniasse e difamasse você pra um grande número de pessoas e declarar que gostaria de ver você ser torturado e morto num gulag por se declarar conservador? Afinal, a pessoa está simplesmente exercendo uma liberdade absoluta de expressão.

      Newton

      maio 21 2016 Responder

      No caso de difamação, existe a questão se realmente o que as pessoas pensam a seu respeito pertence a você. Caso difamem e caluniem a sua pessoa, e tais acusações sejam falsas, certamente o caluniador passará por mentiroso, pois cabe a ele o ônus da prova. Quanto ao que as pessoas pensam de mim, sinceramente não estou nem aí.

Cesar

maio 15 2016 Responder

Ele não perguntou se os jurados eram contra os ateus e sim contra os que não acreditam em Deus. Pode parecer que é a mesma coisa, mas não é. Quando se pergunta se alguém é contra os ateus, a resposta é muito mais pessoal, quando se pergunta se se é contra quem não acredita em Deus, a resposta vai se relacionar ao ato de não crer, à descrença e o que ela causa e nunca à pessoa do ateu. Eu tenho certeza absoluta que se a pergunta tivesse sido: “Você é contra os ateus?”, todos responderiam que não são, pois todos temos amigos ateus e todos conhecemos ateus que não se encaixam em nenhum estereótipo. São pessoas como qualquer outras.
Agora, em se falando isso, é bom se notar que alguns ateus são sim intolerantes, chatos e não tem respeito algum pela crença das outras pessoas. Não estou falando que sejam todos, mas há um grande número e principalmente os que andam pelas redes sociais. Há um ditado antigo, que se aplica muito bem aqui: “Quem diz o que quer, ouve o que não quer.” Antes de se querer consertar o discurso alheio, precisa-se também medir o que se fala.

charles

maio 14 2016 Responder

Super preconceituoso! Ele se ele perguntasse “Você é contra ou a favor de quem é Cristão?”. Questionar o ateísmo é malicioso sim, um desrespeito com a liberdade de escolha.

Juacy Willian

maio 12 2016 Responder

Eu realmente não entendi o que foi dito como preconceito contra ateus, era apenas as opiniões dos jurados quanto ao assunto abordado pelo apresentador.

O que eu vi foi ignorância, em achar que ateus passam a vida buscando dinheiro, e pensar que nós não procuramos felicidade em outras coisas como reconhecimento profissional ou pessoal e por ai vai!

Sinceramente, não me senti ofendido!

    Robson Fernando de Souza

    maio 12 2016 Responder

    Juacy, a pergunta e as respostas são cruelmente preconceituosas ao colocarem os “opinadores” contra a existência e as liberdades de determinadas pessoas. Não era simplesmente uma concordância ou discordância da máxima ateísta de que deuses não existem, mas sim serem contra nós enquanto pessoas.

Arnaldo

maio 12 2016 Responder

Não dá pra entender, é o fato de pessoas serem tão pobres de inteligencia e perderem seu tempo diante da televisão assistindo esse tipo de programa (lixo), que como tantos outros, não acrescentam nada de bom a nossas vidas. Nesse dia e nessa hora, vão dar uma caminhada, visitem um parente ou amigo, vá para algum lugar onde se sinta bem e que possa descobrir algo de bom, fora da tv.

Tato Takai

maio 12 2016 Responder

Nunca vi um pequeno grupo de pessoas falarem tanta merda num só programa :)

cristiane

maio 11 2016 Responder

Me pergunto o que essas pessoas entendem por ateus,muitos falaram,não me senti ofendido pelo que falaram,tudo bem,depende da pessoa,e sou ateia e não sou miserável e não penso em bens materiais,ajudo quando posso quem precisa de mim,o mal dessas pessoas e que se acham melhores por serem “famosas”e não entendem que por influenciarem a opinião dos outros seja para o odio ou não deveriam pensar antes de falar as “besteiras”que falam,se não conhecem sobre o porque de ser ateu então não de opinião que leve ao ódio e preconceito.

MAURICIO

maio 11 2016 Responder

Não sei porque ainda se dá crédito à manifestações que ninguém vê, já que a audiência do SS é restrita a pequenos nichos, a “banca” de jurados é formada de sub celebridades sem nenhuma expressão e os assuntos ali tratados são perfeitamente dispensáveis.

Marcelo

maio 11 2016 Responder

Cadê a liberdade de expressão? Tudo o que se fala em qualquer lugar deve ser seguido de um pedido de desculpas? Já ví muitas vezes seguidores de páginas ligadas à instituição no Facebook chamando Jesus de zumbí, gozações diversas, etc… De onde vem agora esse pensamento de politicamente correto? Até mesmo nas opiniões aqui relatadas há refer?ncias escatológicas e pejorativas quanto a religião. Não assisto ao programa, mas esse país tá ficando um lugar chato demais de se vivere chei ode gente “cagando regra”! Liberdade de expressão é pra todo mundo ou pra ninguém!

Bruno

maio 11 2016 Responder

Achei exagero chamar isso de “intolerância”.
Está mais para regurgitação de senso comum, ou ignorância mesmo.
Emitiram opniões somente. Opniões ignorantes, simplistas e toscas, mas opniões somente.

Sou ateu e não me senti ofendido, principalmente vindo do tipo de programa e das “personalidades” participantes. Provavelmente um retrato fiel de sua audiência.

Ana Paula

maio 11 2016 Responder

Achei simplesmente RIDÍCULO tudo isso. No texto fala claramente atitude preconceituosa. Não vi desrespeito nenhum a ninguém. Agora pra mostrar respeito tem que ser a favor? Logico que não. Eles mostraram a opinião deles. Ninguem em nenhum momentos falou que não aceitava, somente expuseram sua opinião. Se perguntarem a qualquer religioso se ele é contra ou a favor, qual seria a resposta? A resposta é obvia, todos diriam que são contra. Não existiu intolerância nenhuma, a pergunta e as respostas foram bem claras, ou era contra ou era a favor. Para respeitar ninguém precisa concordar.

    Lucas

    maio 11 2016 Responder

    Ana Paula
    Vc não leu o texto mesmo , ignorante
    a opiniões sobre ateus e homossexualismo q eles deram é de uma burrice e arrogância tão grande tao estúpida ofensiva.. opinião é uma coisa insultar detonar ofender é outra falta de conhecimento é foda.. Mas conseguiram pelmica igual a globo com aquela historia forjada sobre racismo com uma atriz e garota do tempo… povo é manipulado facilmente pela tv.. nós ateus nao estamos pedindo ser a favor. E a pergunta do Silvio dava pra responder de uma outra forma , por exemplo meu amigo acredita em deus, e a opinião dele sobre ateus é a seguinte ” eu nao tenho nada contra tb nao sou favor, eles tem a ideologia , ideias conhecimentos deles , cada um pensa de uma forma so pq eu acredito meus amigos ateus tb tem q acreditar ? eles nao serão melhor e nem pior do q eu so pq nao acreditam. Cada um pensa da sua forma se acredita ok, se nao acredita ok tb”
    Resposta simples sem preconceito sem arrogância com inteligência e esse meu amigo tem 16 anos , e os jurados alguns com quaseentre 30 a 40 E outros ja chegando aos 60. Vc esta sendo tao arrogante quanto esses jurados. Eles foram arrogantes preconceituosos falta de conhecimento ali foi nível máximo opiniões sem inteligência sem argumento parecia criança de 10 anos respondendo
    Mas eu penso o seguinte isso pra mim foi pra criar mais polêmica como foi no caso do homossexualismo , pq isso atrai mais publico por exemplo o q aconteceu sobre opiniões deles sobre ateus, esta repercutindo na internet ai o q acontece pessoas q nao ve esse programa vai passar a ver agora pq vai querer ver outros tipos de perguntas q o Silvio faz e os jurados responder. Isso da ibope mesma coisa q a globo faz criando coisas forjadas como akela historia de racismo tudo pra trazer polêmica e mais ibope pra emissora e pra q as pessoa so fale globo na internet, visitem site da globo etc. SBT esta seguindo esse caminho .. ou seja pessoas como vc é manipulado facilmente por qualquer coisa

      Antenor

      maio 12 2016 Responder

      HomossexuLISMO não existe faz tempo, é uma terminologia que remete a catalogação de doenças, a qual a homossexuaLIDADE não pretence mais.
      Achei que houve preconceito sim, mas a tentativa de associar a intolerância com os ateus com homofobia chegou a ser feia… Foi meio que a Luana Piovani querendo pegar carona na polêmica alheia.
      A questão é: o ateu, que foge do padrão, se incomoda com quem crê na existência de Deus, redige atas e mais tratados querendo dizer que é quem está certo, zombam das crenças alhieias e nem por isso não se acha intolerante. Quando alguém a eles se manifesrtam contra, é discriminação?
      A outra minoria com que tentou estabelecer estabelecer um paralelo, os gays, não ficam nessa de provar que eles é quem tem razão em sua forma de pensar e agir. Querem apenas equidade. Se manifestam contra quem os agridem,os discriminam. Mas não querem provar que ser gay é ser superior ou que eles é que tem razão. Até porque heteros e homossexuais podem coexistir. E Deus ou existe ou não existe.

        Robson Fernando de Souza

        maio 12 2016 Responder

        Antenor, você está cometendo falácia de generalização precipitada e sendo preconceituoso, ao dizer que “o ateu”, e não alguns ateus, é intolerante e metido a superior. Com isso, você está dizendo, por tabela e por exemplo, que eu sou assim, embora não me conheça nem um pouco.

        E sobre “Deus existir ou não existir”, está insinuando que pessoas de crenças religiosas diferentes não podem coexistir em paz. Todas as religiões dotadas de seus próprios deuses dizem isso sobre os seus deuses. Por exemplo, incas poderiam dizer que “Viracocha ou existe ou não existe” e wiccanas e wiccanos diriam que “a Deusa ou existe ou não existe”. E a partir disso, você diz, sem nenhum embasamento, que a não crença na divindade alheia implicaria a impossibilidade de grupos religiosos e irreligiosos distintos coexistirem com respeito mútuo.

IVAN ILITCH

maio 11 2016 Responder

Não adianta, cada hora surge um estúpido na mídia falando de deus. Agora essa aí, que limpa bunda com dinheiro. Mas como o dinheiro não as livra do vazio existencial, essa milionária, como pobreza de espírito, incapaz de se aprofundar nas questões metafísicas, só pode se socorrer do vazio através de um deus criado do desespero.

Odin

maio 11 2016 Responder

Nao tem como provar a existencia ou nao existencia de Deus.

Entao passa a ser como a gosto !!!

Discucao inutil pois ninguem vai provar nada .

Denis Nishimura

maio 11 2016 Responder

Tipo: vc é contra ou a favor da laranja? O que importa sua opinião? Não vai mudar a laranjada.

Assumar Martins

maio 11 2016 Responder

Bom, isso é realmente complicado, eu sou Ateu mas temos que respeitar , é a opinião deles.
Esse é o grande problema, se alguém é contra a alguma coisa logo é taxado de Xenofobia ou homofobia (Relacionamento entre pessoas do mesmo sexo).
Temos que parar com isso, a pessoa sendo contra a sua opinião ela não é seu inimigo.?

Não gosto de Economia, mas...

maio 11 2016 Responder

Sou ateu e nunca me esforcei para ficar rico – e não sou.
Essa Patricinha deplorar pessoas que só pensam em DINHEIRO em resposta amistosa ao seu pai SILVIO SANTOS é um caso de grosseria incestuosa .
É sabido que os grandes doentes capitalistas prezam a religião para manterem essa terrível desigualdade econômica sob controle, inclusive com palavras de ordem como “não roubarás” e “não matarás”.Como se explorar e “beber sangue” merecesse palmas, mas roubar comida merecesse a reclusão.
Mas a promessa de além-mundos ruirá com o avanço da cultura ,e o ateísmo crescente se encarregará de um feito que o comunismo (com seu ateísmo imposto autoritariamente, fora de época)não conseguiu e o capitalismo (dominando os governos) não pretende – condições econômicas dignas para todos.

No mínimo as ovelhas de hoje se transformarão em aves de rapina que se lançarão em guerra contra essa minoria que terá que investir em repressão policial – e quem garante que um policial subornado não esfaqueará pelas costas aquele que tentou o jogar contra os seus?

Você está com medo desta violência que se aproxima?Ora, se você é inteligente, isso é útil para obter sabedoria e felicidade, não poder econômico – fique à parte.
Já se você quiser poder econômico, você não poderá ser um covarde,e as guerras futuras mostrarão quem são os fortes.

Isaac Oliveira

maio 10 2016 Responder

Gente, vocês esquecem que estamos na periferia da civilização (brasil), acabando de sair da idade das trevas.
Me desculpem, mas eu fico até mesmo irritado em ver como as pessoas inteligentes subestimam a total burrice do povo brasileiro.
Esse tipo de comportamento imbecilizado e imbecilizante é mais que marca registrada do nosso povo! Não entra na minha mente que alguém ainda se escandalize com esse tipo de manifestação da intolerância, quando isso é mais que cotidiano.
Infelizmente a ignorância e a falta de instrução, fruto da miséria e pobreza, geram o preconceito, a recorrência ao misticismo para explicar o mundo, e a intolerância ao diferente. O Brasil ainda está manchado por este câncer chamado religião. As minorias ainda têm um longo caminho pela frente antes de serem efetivamente respeitadas.

May

maio 10 2016 Responder

Em pleno século 21 ainda temos pessoas que te julgam de acordo com a religião que tu segue,tua cor ou opção sexual. Ainda tem pessoas que tem a capacidade de perguntar se tu é contra ou a favor a ateus? A cada dia que passa eu tenho a sensação de retrocesso e fico preocupada com o futuro de nossos filhos e netos. Tudo bem ter sua opinião e achar que a pessoa precisa ter religião pra ser feliz, da mesma maneira que a pessoa pode achar errado o homossexualismo, já que está escrito na biblia e sendo o livro que eles tem como verdade absoluta mas não venha dizer que ateus não devem existir pois somos imorais, não venha querer empurrar sua crença como a única e verdadeira. Se cada um soubesse respeitar a opinião alheia não viveríamos nesse inferno que é nossa sociedade atual.

caio braga

maio 10 2016 Responder

Gente … absolutamente compreensível o voto dos jurados. Se eles acreditam em Deus, como poderiam responder diferente? Da mesma forma, uma bancada de ateus responderia “a favor”.

    Carlos

    maio 10 2016 Responder

    Você é contra uma pessoa que tem outra opinião? Você é contra quem gosta de jiló? Você é contra sua mãe por comer jiló? Isso não é muito diferente de falar não, não sou contra alguém que pensa diferente, apenas tenho outra opinião?

    Robson Fernando de Souza

    maio 10 2016 Responder

    Caio, a pergunta não foi se eles concordam ou discordam de quem não crê em Deus, mas sim se são a favor ou contra nossa existência e nossa liberdade de não crer em divindades.

      Daniel Carlos Oro

      maio 10 2016 Responder

      Bem, acho que estão levando muito a sério esse questionamento. Como a primeira pessoa respondeu, esta é uma pergunta que se pode interpretar de duas formas. Todos responderam que são contra em não acreditar em Deus. A pergunta deveria ter sido melhor elaborada, pois há quem acha ofensivo qualquer opinião e posição que seja contra a que tem. Mas bola pra frente, pois esse é um programa de entretenimento. Duvido qualquer outro programa em TV aberta fazer uma discussão como essa, tanto no bom sentido como no mau sentido.

    Patrick Lima

    maio 10 2016 Responder

    Discordo, totalmente.
    Eu sou evangélico Pentecostal e minha resposta seria :
    A FAVOR.
    Não é questão de crer ou não crer,
    quem responde a favor é um ser que pensa.
    Outra resposta é desprovida de raciocínio.
    Sem contar as bobagem , de que tendo Deus, pessoas seriam melhores,
    Se for contar as guerras em nome de Deus , as matanças.
    Vamos estudar um pouquinho mais.

Daniel Bau

maio 10 2016 Responder

Ateus sempre serão minoria, pior sempre será desrespeitada. Dentro da própria casa o ateu sofre preconceito, é visto como uma peassoa negativa (pergunto o porquê?). Deus infelizmente é freio ou referência moral para uma maioria, sempre fui ateu, não sei o que é ter fé, ou como é temer a deus, acho que o mais próximo disso é o medo de escuro ou de monstros que eu tinha quando era criança de uns 6 anos, tenho medo que seja esse medo que conduz a ética dos crentes em deus. Se sua balança moral usa um ser imaginário punitivo como contrapeso, você é um perigo, eu temo o que um teísta pode fazer por um deus.

Rafael de Fraga

maio 10 2016 Responder

O discurso de ódio propagado pelo SBT reflete duas coisas preocupantes: a ignorância de um povo educado pela mídia que vende lixo cultural, futilidades, consumismo e mentiras; e o perigo iminente do Brasil virar uma teocracia, com aval de boa parte do povo (maioria?).

Wagner

maio 10 2016 Responder

Carlos Augusto Barboza

maio 10 2016 Responder

Senhora Patrícia Abravanel, a sua Igreja Cristã perseguiu, assassinou, roubou, violentou milhares de inocentes na época da Satânica Inquisição, das Cruzadas, das Caças às Bruxas. Sua Igreja Cristã pilhava e roubava para si as propriedades de todos que ela matava.Voces cristãos se mataram na famosa Noite de São Bartolomeu. Vá estudar a história de sua igrejinha antes de falar merda dos ateus sua ignorante. Os Bispos de sua igreja cristã roubam descaradamente o povo humilde. Enquanto seus pastores viajam em seus jatinhos e comem caviar, o povo pobre que eles roubam moram em favelas e não tem o que comer minha querida. Voce disse que: “acreditar em Deus eleva a gente espiritualmente, deixa a gente mais alegre com as coisas que a gente tem, mais contente”. Sim isso é mverdade, mas só é verdade para os bispos e pastores da sua igreja cristã. Por isso podemos dizer sem medo que os cristãos é que são realmente miseráveis, materialistas e só pensam em dinheiro!

El.

maio 10 2016 Responder

O link do Ministério Público está dando “erro 404 não encontrado”. Em tempo, o que tem de bom nessa emissora, além de Chaves?

    Robson Fernando de Souza

    maio 10 2016 Responder

    Obrigado, corrigi o link. Abs

Leandro

maio 10 2016 Responder

Lamentável mas, conhecendo o histórico de exploração de idosos inocentes e o sensacionalismo do SBT, não me surpreende em nada esse show de horrores.

ZINEUDA

maio 10 2016 Responder

Vamos dar uma aula de tolerância a eles, respeitando as suas opiniões . Não precisamos ser “contra ou a favor” do q saiu de suas bocas, simplesmente vamos respeitar. Sou ateia há 02 anos e somente após essa consciência de que seres mágicos não me bastam, passei a assumir todas as responsabilidades sobre meus atos. E livre! Consegui entender o real sentido da palavra liberdade. E consigo ser ética, solidária, honesta, justa, sem precisar atribuir minhas conquistas a nenhuma divindade.

Andréa Brazil

maio 10 2016 Responder

Me chamaram a atenção desses pequenos e sutis ataques aos meus direitos,por favor,Denunciem ao MP ao diabo a 4 …mas precisamos de pessoas como vcs da ATEA pra expôr essas Vergonhas do SBT e desse programa Imbecil.Obrigada.Meu total apoio

Edson

maio 10 2016 Responder

Somando-se o QI de todos is integrantes e audiência do programa, teremos um QI próximo ao de uma batata doce. Aquelas que fazem a gente peidar.

Ivan Oliveira Santos

maio 10 2016 Responder

A intolerância procura vítimas, primeiro os negros, depois as mulheres, uma vez os gays e agora a comunidade ATEA que por sua vez ja provou em diversos aspectos que é mais “humano” que qualquer religioso, uma vez que o bem que procuramos fazer é de coração e não em prol de um agradinho de um ser mitológico, sr alguém de diz seguir qualquer religião eu aceito, porém é difícil pedir respeito por preferir a verdade sem ser bombardeado por esses religiosos babacas, existem mais de 10000 deuses no mundo inteiro, mas não se preocupe amigo, só o seu é verdadeiro!

Sua opinião é bem vinda, desde que respeitosa. Fique à vontade para comentar abaixo