09

maio16

O que motivou seu engajamento pelo impeachment de Dilma e contra a “corrupção do PT”? (Parte 3 e final)

protesto-impeachment

Os motivos que você diz que te movem a protestar contra Dilma e o PT realmente condizem com os fatos e resistem a uma reflexão?

Leia o artigo completo: Parte 1 | Parte 2 | Parte 3

Esta é a parte final do artigo sobre os motivos que muitas pessoas, talvez incluindo você, mencionam para ser a favor da derrubada de Dilma Rousseff da presidência e defender ou aceitar a sua substituição por Michel Temer e seu programa de governo conservador.

8. Defesa da democracia?

Se você acredita que “defender a democracia” passa por:
– derrubar uma presidenta eleita por meio de uma denúncia cheia de vícios de seletividade, interesses políticos escusos e controvérsia jurídica;
– poupar centenas de deputados e senadores comprovadamente corruptos de qualquer julgamento e responsabilização;
– apoiar uma manobra claramente política, e nada ética, de derrubar Dilma para colocar no lugar um governo totalmente novo, autor de um programa político múltiplas vezes rejeitado pelas urnas, por um meio não democrático;
– e manter intocadas, sem mudanças e reformas, instituições fortemente viciadas por corrupção, jogos de interesse e negligência aos valores democráticos;
então você precisa se questionar o que é democracia e o que é defendê-la.

 

9. A demanda por um Brasil melhor?

Talvez o “Brasil melhor” que você deseje para depois da queda de Dilma seja um Brasil de economia recuperada e em franco crescimento, com prosperidade e multiplicação de oportunidades socioeconômicas para cada cidadão, queda progressiva na criminalidade urbana e rural e melhorias irreversíveis – com destaque à mobilidade e ao meio ambiente – na qualidade de vida nas cidades e no campo.

Mas será mesmo que o governo de Michel Temer trará essas melhorias? Ele e seus aliados já prometeram que trarão uma política de arrocho socioeconômico pesado para os trabalhadores – inclusive a classe média –, privatizações em massa, precarização do trabalho, supressão ou diminuição de direitos trabalhistas, desmonte dos serviços públicos e direitos sociais, desmantelamento da gestão urbana, entre tantas outras medidas sombrias. Todas elas farão dezenas e dezenas de milhões de brasileiros sofrerem ainda mais do que já estão sofrendo hoje, incluindo as pessoas da classe média conservadora que apoiaram o impeachment de Dilma – entre as quais talvez você se inclua.

 

10. O desejo de dias melhores para o povo?

O questionamento acima responde também a este motivo que talvez tenha movido você a defender o impeachment de Dilma. Complemento sugerindo: procure conhecer melhor as propostas que Michel Temer quer impor, sem qualquer consulta ao povo, e respingarão na sua vida cotidiana e na sua condição social e financeira. E depois disso, reflita se valeu a pena ir às ruas e/ou compartilhar conteúdo nas redes sociais em defesa da derrubada abusiva de Dilma.

 

Bônus: A influência da mídia e dos formadores de opinião de direita

Considerando que nenhum dos dez motivos acima encontra solidez nos fatos e resiste a uma reflexão racional, pense: de onde vêm as denúncias mais corrosivas e agressivas contra o governo Dilma? Quem o apontou, ao longo dos últimos anos, como um caso falsamente singular e excepcional de corrupção, irresponsabilidade orçamentária, má gestão econômica e desvalorização da moralidade?

Você perceberá que a resposta é a mídia e os formadores de opinião conservadores – inclusos muitos que se dizem “liberais” mas desprezam e odeiam valores sociais, morais, políticos e filosóficos básicos do liberalismo. Eles, mesmo quando se dizem “imparciais” e “defensores da verdade”, exageraram e manipularam muitas das denúncias, e lhes deram um tom agressivo, quase ao estilo “Matem a bruxa!”.

É certo que o governo Dilma cometeu muitos erros, ainda mais na economia, e foi no mínimo omisso perante casos de corrupção envolvendo membros do PT. Mas grande parte dessas falhas foram superestimadas pela imprensa e pela direita em geral, sendo abordadas como se nenhum outro governo federal, estadual e municipal do presente ou do passado as tivesse cometido ou estivesse incidindo.

Perceba que a mídia dedica apenas uma atenção marginal, residual, aos escândalos dos estados e municípios, aos crimes cometidos por deputados e senadores defensores do impeachment e aos abusos do vice-presidente Michel Temer. Mesmo quando os noticia, é de maneira benevolente e descompromissada, sem um décimo da raiva e agressividade com que costumam denunciar os erros reais, exagerados ou falsos de Dilma e seus subordinados.

É nesse clima quase literal de “Mandem Dilma para a fogueira!” que a direita, inclusa a grande imprensa, pegou você pelo emocional, pelo psicológico, e convenceu que Dilma Rousseff é uma pessoa “demoníaca” que deve ser derrubada a qualquer custo. Essa direita não está interessada que você pense sobre as reais responsabilidades de Dilma e o que tem acontecido na cidade e no estado onde você mora.

Não é difícil estranhar e questionar o contraste entre a pesada virulência das denúncias e detratações contra o governo Dilma e a mansidão com que são noticiados os erros e abusos dos legisladores, governadores e prefeitos. Assim sendo, a hora é essa de você perceber isso e refletir sobre o que tem acontecido no Brasil e por que a direita quer que você odeie Dilma e o PT por motivos que pouco ou nada têm a ver com os verdadeiros erros de ambos. Faça isso enquanto é tempo, antes que o governo de Michel Temer que provavelmente vem aí degrade gravemente sua qualidade de vida e sua já enfraquecida saúde financeira.

Leia o artigo completo: Parte 1 | Parte 2 | Parte 3

imagrs

1 comentário(s). Venha deixar o seu também.

Beto Fernandes

julho 19 2016 Responder

Eu acho que o verdadeiro motivo dos pró-golpe (porque não vou chamar esse golpe de impeachment) é a inveja de alguns setores da classe média aos pobres. Eles só estão querendo essa bosta (para não dizer outra coisa) para a classe pobre voltar ao que era antes do petismo.

Sua opinião é bem vinda, desde que respeitosa. Fique à vontade para comentar abaixo