12

set16

O Consciencia.blog.br e o Veganagente estão de férias, até 6 de novembro

 

Férias!

Atualizado em 25/11/2016. As férias acabaram no início de novembro, mas fiquei impossibilitado, nas semanas seguintes, de trazer novas postagens devido a problemas no processo de migração dos dois blogs e, paralelamente, no computador que uso para escrever meus artigos. O blog voltou a trazer artigos novos em 24/11.

É com alívio que anuncio que o Consciencia.blog.br e o Veganagente estão de férias. Desde a semana passada até 6 de novembro, interrompi a escrita de novos artigos e o agendamento de novas respostas a textos antiveganos e especistas.

Espero voltar, no começo de novembro, com as energias recarregadas e com fôlego mental total para escrever artigos cada vez melhores e mais apreciados.

 

A necessidade dessas férias

Eu estava precisando muito, urgentemente até, de tirar férias de um trabalho que tem sido praticamente ininterrupto há vários anos. Senti que minha disposição mental estava em vias de esgotamento, por diversos motivos.

Primeiro é que eu preciso de uma recarga urgente das minhas energias e de uma desconexão temporária dessa realidade trevosa pós-golpe parlamentar, por meio de um delicioso contato com o verde da Natureza, por meio de parques extensos e trilhas florestais.

E em Recife eu simplesmente não posso recarregar nem me desconectar, porque por aqui não há parques grandes e densamente verdes o suficiente, e os grupos de trilhas leves (que não sejam só para quem é adepto de esportes radicais ou muito veterano em trekking) estão caros e escassos.

Nem há nenhum outro lazer que me permita e proporcione essa recarga. O único lazer fora de casa que eu estava tendo por aqui (ou seja, tirando minhas viagens a São Paulo), por total falta de alternativas, era ir a livrarias anotar títulos de livros para futuras compras.

E isso estava me deixando em contato com livros que tanto me relembram da necessidade de estudar regularmente em casa como narram a realidade dura em que vivemos, ou cospem na minha cara a triste constatação de que a direita reacionária está se multiplicando nas estantes de ciências humanas e, ao mesmo tempo, a esquerda rasteja com pouquíssimos títulos novos.

Segundo é que agosto e setembro deste ano têm sido meses péssimos em se tratando de interferências externas que atrapalham meu trabalho nos blogs.

No Facebook, notícias sobre o golpe encabeçado por Michel Temer e Eduardo Cunha ribombam, e as novidades ruins sobre supressão de direitos e a desesperança diante de dias ruins que podem estar chegando, drenam o ânimo de quem acaba encarando tanta negatividade no feed de notícias.

E perto daqui de casa, carros de som anunciando candidatos a vereador nada confiáveis são verdadeiras moscas que defecam na sopa e cutucam infernalmente quem iria tomá-la, em se tratando de perturbar o sossego e a concentração. Isso sem falar nos barulhos dentro de casa e nas frequentes interrupções que me impedem de imergir tranquilamente no meu trabalho.

Levando em conta esses problemas, percebi que precisava dar uma pausa temporária nos meus trabalhos.

 

Voltarei logo-logo

Tão logo eu volte das férias – nas quais vou viajar por um mês -, em 1º de novembro, espero estar bem recarregado, e pronto para voltar à ativa. Se tudo correr como esperado, terei tido contato suficiente com um delicioso verde, com a paz que eu tanto desejo. E também, não haverá mais carros de som azucrinando a vizinhança com candidatos meia-boca, já que a eleição para vereador é no dia 2.

Já tenho, inclusive, vários artigos na fila, esperando novembro chegar para eu escrever, incluso um comentário sobre autoajudas do tipo “O Segredo” que induzem a pessoa a estar “conectada com o universo” mas lhe permitem ficar desconectada da sociedade em que vive.

Por enquanto, nessa férias eu vou apenas fazer uma ou outra postagem nas páginas dos dois blogs no Facebook e lendo, respondendo e, em alguns casos, apagando comentários nos blogs. Não há postagens agendadas – exceto na página facebookiana do Consciencia.blog.br, onde vão sendo publicadas imagens do meme do Reacionário Contraditório.

Então nos vemos em novembro. Nesse meio tempo convido você a ler os artigos que estão postados.

Até lá!

Tags:
imagrs

10 comentário(s). Venha deixar o seu também.

haroldo

novembro 2 2016 Responder

Robson, eu gostaria de falar uma coisa off topic
alguns caras do ssc brasil ficam pregando o fanatismo de direita nos forums internacionais e conseguem convencer muita gente, ta começando a juntar muito reacionario de outros paises na seção skybar internacional

Guilherme Tuani de Amorim

setembro 23 2016 Responder

Aproveite suas férias! Tenho algumas coisas que quero comentar (uma são uns links sobre economia de Hong Kong e outra é sobre o livro Neoliberalismo, História e Implicações) mas estou perguntando se posso comentar nas suas férias para que eu não interrompa as suas férias, porque se quiser comento essas 2 coisas depois das suas férias.

Tenho 24 anos, sou graduando em geografia na USP; acho esse blog muito interessante. Você me viu uma vez, mas nem falei meu nome, não sei se você vai lembrar de quando alguém te perguntou no fim de uma palestra sua em São Paulo em 2014, se você e o Cláudio Queiroz de Godoy (por ser musculoso) poderiam fazer um vídeo na internet mostrar que quem é vegetariano/vegano pode ser musculoso, eu lembro que você me respondeu que não dá porque vocês moram em cidades diferentes; se você lembra de quem te perguntou isso, sou eu.
Nesse dia da sua palestra cheguei depois porque só queria conversar com o Cláudio Queiroz de Godoy (meu amigo que nós conversamos pouco por ele ser bem ocupado); não como carne de boi, frango e porco; não me interesso muito em saber sobre direitos animais e veganismo (por mais seja simpatizante); me interesso mais história, geografia, economia, política; antes de conhecer esse blog não pensava que você fosse uma pessoa tão interessante.
Da próxima vez que você vier para São Paulo a gente pode se encontrar se você quiser encontrar comigo para conversar sobre os temas desse blog.

    Robson Fernando de Souza

    setembro 23 2016 Responder

    Valeu, Guilherme =) Vc também conhece o Veganagente – http://veganagente.consciencia.blog.br/ ?

    Abs!

      Guilherme Tuani de Amorim

      setembro 24 2016 Responder

      Já conhecia o blog Veganagente, aliás conheci o Veganagente antes do Conscienciencia Blog Br. Mas é que eu não me interesso mesmo por veganismo e direitos animais (por mais que seja simpatizante); me interesso pelos temas do canal do Veganagente (economia, política, argumentos que refutam conservadores), história e geografia, por isso nem acompanho o canal Veganagente.
      Quanto ao Veganismo; é uma utopia todas as pessoas não-tribais das Américas, Europa e Oceania (do dito “Ocidente” por mais que a definição de Ocidente seja polêmica) se tornarem veganas; todas as pessoas não tribais das Américas, Europa e Oceania podem até serem vegetarianas por motivo de saúde e meio-ambiente (porque é afeta um humano individualmente e todas os humanos coletivamente), mas pelos animais não-humanos não vão serem veganas porque não afeta um humano individualmente e todos os humanos coletivamente, sendo que muita gente já não reflete sobre o meio-ambiente, a própria saúde e nem sobre pensar em um sistema econômico alternativo ao capitalismo. Com muitas pessoas que convivi percebi que há uma associação entre carnismo e a não-reflexão de um sistema econômico ao capitalismo.
      Aliás o ser humano em geral não gosta reflexões, um exemplo disso é o filme Falando Grego, em que há uma guia turística e no que ela explica sobre os lugares para os turistas, eles não querem saber da explicação, alguns querem uma explicação fictícia do lugares, querem tirar fotos e logo depois fazer compras; esse filme mostra como o ser humano quer mais saber de comprar e saber de bobeiras do que refletir e saber de coisas educativas; nesse filme aparecem só turistas europeus, americanos e australianos (isso porque falam que brasileiro em geral só quer fazer compras no exterior porque é bobo e não teve educação).
      Se todos os humanos não-tribais das Américas, Europa e Oceania virarem veganos já é uma utopia, todos os humanos não-tribais da África e da Ásia virarem veganos é uma utopia ainda maior. Porque a sociedade islâmica é muito conservadora, fundamentalista e pouco reflexiva; a sociedade hinduísta é muito conservadora e pouco reflexiva (vi em episódio do programa Tabu do National Geographic um ritual do hinduísmo para a deusa Cali ou Cati em que eles matam um bode); a sociedade budista-confuciana (inclui Japão, Mongólia e Coreias) é mais conservadora e pouco reflexiva que o “Ocidente”, no Japão o conservadorismo não é por causa da religião, existe um velho ditado japonês que é Deru Kugi Wa Utareru, que significa todo mundo que se destaca por ser diferente dos parâmetros da sociedade está sujeito a discriminação e exclusão social.

      Não estou deslegitimando os direitos animais e não estou implicando com veganos e ativistas dos direitos animais! Mas meu foco é em pensar em um sistema econômico alternativo ao capitalismo (foco no meio-ambiente e na humanidade e não animais não-humanos).

      Beto Fernandes

      novembro 22 2016 Responder

      Primeiramente bom dia, bom retorno e Fora PinocheTemer
      Caro Robson, o grupinho fascistóide MBL mandou, há algum tempo atrás (logo depois que o Trambolho tomou a presidência) um “artigo” tentando defender o dito-cujo Presidento Golpisto, dizendo que o “Fora Temer” é só uma “fantasia”.
      Você podeira refutar esse artigo, por favor. Esse é o link:http://mbl.org.br/esquerdarivotril/
      Um abraço apertado.

      Beto Fernandes

        Robson Fernando de Souza

        novembro 22 2016 Responder

        Opa, Beto =) Agradeço contar comigo nisso, e dei uma lida no texto agora.

        Mas ele claramente não é voltado pra formar opiniões de pessoas que estejam em cima do muro, mas sim pra “acariciar” as certezas dos já reacionários. Daí eu acredito que nem vale a pena investir tempo tentando responder quem não tem o mínimo de abertura pro debate – e um texto que tem o objetivo de apenas pregar pros já convertidos.

        Abs!

Guilherme Tuani de Amorim

setembro 18 2016 Responder

Robson, Acho muito interessante seu trabalho de mostrar as mentiras que a direita fala, conheço gente que acreditava em liberdade de mercado para desenvolver países/economia, mas não é assim, seus posts mostram sobre isso e outras mentiras da direita. Continue nesse caminho, você está divulgando mais do que muito cientistas da ciências humanas. Depois que essa pessoa que conheço viu seus posts ela parou de ser neoliberal, isso foi a partir de 2014, antes disso um dos motivos que essa pessoa acreditava em neoliberalismo é pela falta de divulgação no youtube de conteúdos da economia que refutam neoliberalismo; em 2012, 2013 surgiram neoliberais no Youtube e/ou fazendo livros como Daniel Fraga, Adolfo Sachsida, Rodrigo Constantino (Fez o livro Privatize já), Leandro Narloch (fez os Guias Politicamente Incorretos de História, o último deles é o mais direitista de todos) e com esses caras surgiu uma maior divulgação do Instituto Mises no Brasil.?

    Robson Fernando de Souza

    setembro 18 2016 Responder

    Obrigado, Guilherme =) E fico feliz por ter conseguido fazer alguém se conscientizar de que estava tendo ideias um tanto equivocadas. Abs!

Heloisa Helena Godinho Salgado

setembro 12 2016 Responder

Descanso mais do que merecido. Boa viagem e até a volta!!

    Robson Fernando de Souza

    setembro 13 2016 Responder

    Gratidão, Heloisa =D Abs!

Sua opinião é bem vinda, desde que respeitosa. Fique à vontade para comentar abaixo