Artigo
27

nov 2017

Direitos Humanos mãos unidas

Os Direitos Humanos (DH) costumam dividir opiniões nas rodas de conversa e nas redes sociais.

De um lado, muitos acreditam piamente que eles “defendem bandidos” e que deveriam ser revogados em nome da segurança. Do outro, contra-argumenta-se que não é assim, que DH não se tratam disso, que precisam ser debatidos de maneira muito mais séria.

Mas afinal, para quem os DH foram feitos? Convido você, com a ajuda da Declaração Universal dos Direitos Humanos (DUDH), a compreendê-los melhor. Você descobrirá detalhes impressionantes sobre como esses sagrados direitos têm a ver com você, sua vida, suas liberdades e também sua dignidade humana.

(mais…)

2 Comentários

-

Leia mais aqui
01

nov 2017

Construa seu mundo melhor

Imagem: melhorcomdeus.com.br

Obs.: Este artigo não dirige indiretas a nenhuma página social dedicada a retrucar a direita, mas sim a indivíduos que têm tido a atitude descrita a seguir.

Muito se diz que estamos em tempos sombrios, que o pessimismo reina, que o povo está sem forças para reagir aos demandos do governo Temer e de sua base aliada.

Nesse contexto, a maioria das pessoas está desanimada e apática com tudo que tem acontecido. Já não consegue mais manifestar de maneira ativa e politizada sua indignação.

Ao mesmo tempo, a intolerância reina soberana nos dois lados do espectro político. De um lado, a direita abusa dos discursos de ódio e das incitações a crimes violentos e cria um culto a políticos que sonham em se tornar ditadores. E do outro, a esquerda xinga e critica destrutivamente os “coxinhas” “massas de manobra” e os “pobres de direita”, sem o mínimo de interesse aparente de dialogar, conscientizá-los e conquistar-lhes o apoio para um eventual projeto progressista, democrático e cidadão de sociedade.

E aí muitos perguntam: o que fazer? Como reagir, ainda que individualmente, a esses tempos de derrotismo cívico e hostilidades mútuas e tomar uma atitude que se distinga da violenta desordem que se instaurou?

Tenho a satisfação de lhe dizer que existem sim pelo menos dez maneiras de fazer a sua parte para ajudar a recarregar as energias das outras pessoas e diminuir o incêndio político e ético-moral que o Brasil está sofrendo. E o melhor: várias delas podem produzir um efeito cascata virtuoso e influenciar outras pessoas a adotarem os mesmos comportamentos.

Conheça-as (ou relembre-as), e veja as luzes da esperança ressurgirem no horizonte. (mais…)

2 Comentários

-

Leia mais aqui
04

maio 2017

Manipulação e senso comum

Seguir e repetir opiniões de senso comum: saiba como isso pode ter consequências inesperadas

Você costuma emitir opiniões sobre política, sociedade e educação moral baseadas em senso comum?

Se sim, convido você a conhecer melhor o outro lado de cada uma delas. Um lado que possui implicações e potenciais consequências que vão surpreender você.

Neste artigo, selecionei vinte argumentos e reivindicações que comumente são declarados em lugares como reuniões de família e grupos de WhatsApp.

Conheça o que cada um deles, no fundo, significaria para o seu futuro, o de quem você ama e do Brasil como um todo. Acredito que você irá refletir bastante sobre eles e pensar duas vezes antes de proferir tais colocações novamente, caso atualmente as veja como “verdades sólidas”. (mais…)

6 Comentários

-

Leia mais aqui
27

mar 2017

Donald Trump e o nacionalismo

Trump em discurso que promove um nacionalismo cheio de ódios e extremamente excludente. Foto: Christopher Gregory/Getty Images

O que o slogan Make America Great Again (“Faça a América Grande de Novo”) de Donald Trump e o antigo projeto “Brasil Potência” (ou “Brasil Grande”) têm em comum?

Ambos são projetos políticos de teor nacionalista de direita, que visam o “engrandecimento da pátria” e a construção ou restauração da glória nacional perante o mundo e os habitantes do país.

Mas será mesmo que esse tipo de política, que chamo aqui de “pátria grande”, realmente resulta num país, digamos, melhor de se viver e que realmente dá orgulho aos seus cidadãos? Ou a consequência é bem diferente disso? (mais…)

3 Comentários

-

Leia mais aqui
11

mar 2017

Henry Adams sobre a natureza humana

Artelogy

Você acredita que a natureza humana faz os seres humanos serem corruptos, violentos e egoístas?

Crê que as ideologias utopistas nutrem sonhos impossíveis? Acredita que elas não levam em conta que as pessoas têm e sempre terão o ímpeto da corrupção e do egoísmo na sua constituição biológica ou espiritual?

Então eu aconselho que tenha cuidado com esse tipo de crença. Ela traz um segredo bem constrangedor, que tem bem mais a ver com você e sua imagem de si mesmo(a) do que tem percebido. E que, no final das contas, pode não corresponder à realidade como um todo.

Porém, há uma boa notícia aguardando você no outro lado desse segredo. (mais…)

6 Comentários

-

Leia mais aqui
03

mar 2017

Viva a democracia!

Imagem: Sveta Gaintseva

Democracia é uma das melhores coisas que o ser humano inventou.

Graças a ela, incontáveis seres humanos, incluindo você, têm direitos e algum poder de decidir os rumos de seu país.

Porém, infelizmente, muitas pessoas, no Brasil e em outros países, ainda fazem pouco caso dessa dádiva da política moderna, esnobam a importância dos benefícios que ela nos proporciona e clamam por governos autoritários.

Se você, em algum momento dos últimos anos, duvidou da importância da democracia e viu algum sentido em demandas por “intervenção militar” e pela eleição de governantes mão-de-ferro, escrevi este artigo pensando em você mesmo.

Quero, por meio dele, mostrar dez razões para você, ao invés de clamar por forças autoritárias, demandar ainda mais democracia do que (o pouco que) já temos. (mais…)

2 Comentários

-

Leia mais aqui
22

fev 2017

otimismo X pessimismo

Você tem sentido desânimo e pessimismo pelo momento político nacional e global?

Sente o medo do futuro esmagar os sonhos de outrora?

Pois a hora agora é de sentir um alívio no seu coração.

Neste artigo, com o intuito de semear a esperança no futuro e a das pessoas na sua capacidade própria de reviver seu espírito cidadão e transformador do mundo, respondo a dez alegações que percebo serem bastante comuns para justificar aqueles sentimentos tão negativos na época de hoje.

Convido você a ler as respostas a cada uma delas. Certamente este artigo fará você sorrir e sentir um alento que há tempos não sentia. (mais…)

3 Comentários

-

Leia mais aqui
20

fev 2017

Esperança no futuro, nascer do sol

Foto: autoria desconhecida

Você tem sentido um desânimo, uma desesperança pelo futuro que nos espera?

O clima político no Brasil e no mundo como um todo lhe traz pessimismo e medo?

Se sim, saiba que há esperança, apesar de, à primeira vista, não parecer.

E o melhor de tudo é que provavelmente essa esperança poderá surgir de onde (ou de quem) você menos espera que apareça.

Saiba onde ela está dormindo, e como você mesmo(a) pode acordá-la e contribuir decisivamente para que os “tempos sombrios”, que tanto se tem lamentado, deem lugar à bonança. (mais…)

6 Comentários

-

Leia mais aqui
01

fev 2017

Esperança!

Você está desesperançoso(a) e pessimista em relação ao futuro do Brasil e do mundo?

As notícias ruins por aí estão te deixando para baixo, num estado de melancolia e descrença?

Tenho a alegria de dizer: a esperança está viva, e sempre viverá. O futuro tem sim solução – ou melhor, múltiplas soluções. E você pode resgatar essa esperança dentro de si o quanto antes. (mais…)

8 Comentários

-

Leia mais aqui
08

dez 2016

Tirinha diz que "se estudar bem, [você] poderá melhorar o mundo para ele"

Você já viu essa tirinha?

Nela, uma mulher de azul, pensando com uma moralidade egoísta, aponta para um gari na rua e diz para o filho: “Se não estudar, vai terminar como ele”.

Logo em seguida, à esquerda dos dois, uma outra mulher, ruiva e de roupas mais coloridas, diz à filha vestida de amarelo, numa potente alfinetada à moça de azul: “Se estudar bem, (você) poderá melhorar o mundo para ele”.

A imagem pretende ser uma lição de moral: precisamos estudar não para sermos “melhores” que os outros, mas sim para fazer o bem ao próximo e tornar o mundo um lugar mais justo para todos.

Mas será que é uma boa ideia mesmo nos munirmos da atitude de “estudar para melhorar o mundo para o outro” e não com ele? (mais…)

10 Comentários

-

Leia mais aqui