Artigo
04

dez 2017

Eu sou um aspie

Olá! Eu sou um aspie, pessoa com Síndrome de Asperger

Aviso: Comentários preconceituosos/capacitistas serão apagados sem aviso prévio, e seus autores banidos. Dependendo da severidade do discurso, o comentário poderá ser printado e encaminhado às autoridades.

Tenho a satisfação de anunciar ao mundo que eu sou aspie. Ou seja, tenho a Síndrome de Asperger (SA), que é o trecho mais leve do Espectro Autista. Portanto, sou um autista leve.

Decidi que chegou a hora de mostrar ao mundo quem eu descobri que realmente sou e, subsequentemente, enfrentar todo o preconceito e a discriminação capacitista que vier eventualmente se abater sobre mim.

Nesta saída do armário da neurodiversidade, quero mostrar a você introdutoriamente o que é a SA e que características muitas vezes fazem de alguém um aspie, ou autista leve.

(mais…)

2 Comentários

-

Leia mais aqui
27

nov 2017

Direitos Humanos mãos unidas

Os Direitos Humanos (DH) costumam dividir opiniões nas rodas de conversa e nas redes sociais.

De um lado, muitos acreditam piamente que eles “defendem bandidos” e que deveriam ser revogados em nome da segurança. Do outro, contra-argumenta-se que não é assim, que DH não se tratam disso, que precisam ser debatidos de maneira muito mais séria.

Mas afinal, para quem os DH foram feitos? Convido você, com a ajuda da Declaração Universal dos Direitos Humanos (DUDH), a compreendê-los melhor. Você descobrirá detalhes impressionantes sobre como esses sagrados direitos têm a ver com você, sua vida, suas liberdades e também sua dignidade humana.

(mais…)

2 Comentários

-

Leia mais aqui
04

maio 2017

Manipulação e senso comum

Seguir e repetir opiniões de senso comum: saiba como isso pode ter consequências inesperadas

Você costuma emitir opiniões sobre política, sociedade e educação moral baseadas em senso comum?

Se sim, convido você a conhecer melhor o outro lado de cada uma delas. Um lado que possui implicações e potenciais consequências que vão surpreender você.

Neste artigo, selecionei vinte argumentos e reivindicações que comumente são declarados em lugares como reuniões de família e grupos de WhatsApp.

Conheça o que cada um deles, no fundo, significaria para o seu futuro, o de quem você ama e do Brasil como um todo. Acredito que você irá refletir bastante sobre eles e pensar duas vezes antes de proferir tais colocações novamente, caso atualmente as veja como “verdades sólidas”. (mais…)

6 Comentários

-

Leia mais aqui
27

mar 2017

Donald Trump e o nacionalismo

Trump em discurso que promove um nacionalismo cheio de ódios e extremamente excludente. Foto: Christopher Gregory/Getty Images

O que o slogan Make America Great Again (“Faça a América Grande de Novo”) de Donald Trump e o antigo projeto “Brasil Potência” (ou “Brasil Grande”) têm em comum?

Ambos são projetos políticos de teor nacionalista de direita, que visam o “engrandecimento da pátria” e a construção ou restauração da glória nacional perante o mundo e os habitantes do país.

Mas será mesmo que esse tipo de política, que chamo aqui de “pátria grande”, realmente resulta num país, digamos, melhor de se viver e que realmente dá orgulho aos seus cidadãos? Ou a consequência é bem diferente disso? (mais…)

3 Comentários

-

Leia mais aqui
03

mar 2017

Viva a democracia!

Imagem: Sveta Gaintseva

Democracia é uma das melhores coisas que o ser humano inventou.

Graças a ela, incontáveis seres humanos, incluindo você, têm direitos e algum poder de decidir os rumos de seu país.

Porém, infelizmente, muitas pessoas, no Brasil e em outros países, ainda fazem pouco caso dessa dádiva da política moderna, esnobam a importância dos benefícios que ela nos proporciona e clamam por governos autoritários.

Se você, em algum momento dos últimos anos, duvidou da importância da democracia e viu algum sentido em demandas por “intervenção militar” e pela eleição de governantes mão-de-ferro, escrevi este artigo pensando em você mesmo.

Quero, por meio dele, mostrar dez razões para você, ao invés de clamar por forças autoritárias, demandar ainda mais democracia do que (o pouco que) já temos. (mais…)

2 Comentários

-

Leia mais aqui
06

dez 2016

Homens guerreando na Revolução Russa

Pense numa contradição político-ideológica.

Na direita tem um número imenso delas, não é mesmo? Agora pense naquelas presentes na esquerda.

Entre as contradições lembradas, você pensou na reprodução e promoção de preconceitos e crenças morais conservadoras por pessoas (que se dizem) de esquerda?

Se sim, é aonde eu quero chegar, para convidar você a pensar sobre esse problema.

Quero chamar você a uma reflexão, usando como exemplo ilustrador uma imagem “engraçadinha” que encontrei recentemente numa página de esquerda. (mais…)

1 comentário

-

Leia mais aqui
04

dez 2016

Meditação de chakras X palafitas muito pobres

O que pensar sobre autoajudas new-age que fazem a pessoa ignorar a realidade social ao seu redor?

Editado em 10/04/2017 às 02h21

Algo muito comum em nossa sociedade são as autoajudas new-age.

Elas nos ensinam, a partir de crenças esotéricas e religiosas sincréticas, a nos conectar com o universo, nos fundir com o infinito cosmos nos tornando uma única existência.

Por meio disso, teoricamente, conseguimos paz e prosperidade em nossas vidas e afugentar boa parte dos problemas que nos impedem de ter uma vida plenamente feliz.

Mas tem alguns momentos em que essa autoajuda esotérica, ao mesmo tempo em que nos ensina a “sermos um com o universo”, nos influencia a ficarmos desconectados da sociedade humana em que vivemos.

Como e quando essa esquisita contradição acontece? E qual a importância de ter consciência dela, numa ordem social e moral que nos induz ao individualismo imoderado? (mais…)

4 Comentários

-

Leia mais aqui
02

dez 2016

Quem se faz de vítima: aqueles que vivem apontando "vitimismo" no protesto alheio

Quem se faz de vítima mesmo? Os que protestam contra o preconceito e a discriminação, ou aqueles que vivem apontando “vitimismo” no protesto alheio?

Aviso de conteúdo: O texto menciona palavras e expressões ofensivas de caráter machista e racista usadas por reacionários

Provavelmente você tem visto isso com frequência nas redes sociais e em portais de notícias.

A cada manifestação de uma ou mais pessoas contra piadas, falas sérias e atitudes racistas, machistas, heterossexistas, gordofóbicas, transfóbicas, intolerantes-religiosas, xenófobas etc., aparece uma variedade de reacionários chamando o protesto de “mimimi”, “vitimismo” e/ou “coitadismo”.

Só que eles não percebem uma coisa interessante: sua própria atitude é típica de quem realmente está com uma postura considerada “mimimi” e vitimista diante de algo que não o agrada.

Convido você a saber por quê, vai ser interessante ver esse argumento reacionário voltando-se contra os seus próprios adeptos. (mais…)

4 Comentários

-

Leia mais aqui
30

nov 2016

O comentador de notícias cheio de ódio, charge de Vitor Teixeira

Saiba o que o comentador de notícias que vive vomitando ódio e o corrupto costumeiro têm a ver

Provavelmente você tem ouvido ou lido discursos de ódio repercutindo com uma frequência notável.

Desde os famigerados comentaristas de portais de notícias e as páginas sociais que se declaram como de direita, até políticos considerados “popstars” no meio reacionário, eles não param de expressar a mais crua intolerância contra minorias sociais, grupos políticos e ideologias diferentes das aderidas por eles.

Também deve ter sabido, com crescente amargura, de políticas “públicas” e projetos de lei municipais, estaduais e federais que almejam diminuir, restringir ou mesmo eliminar direitos de categorias como a classe trabalhadora, mulheres, pessoas não heterossexuais, pessoas trans, negros, quilombolas, indígenas, imigrantes pobres etc.

Convido você a constatar algo interessante, sobre esses discursos e iniciativas. Dou uma dica inicial: essas posturas têm muito mais a ver com a corrupção política do que a maioria das pessoas acredita. (mais…)

Nenhum comentário

-

Leia mais aqui
07

set 2016

Discursos de ódio: Isso foi o fruto da tão falada e defendida "educação conservadora", inclusa a "religiosa"

Isso foi o fruto da tão falada e defendida “educação conservadora”, inclusa a “religiosa”

Certamente você percebeu isso também.

Ao mesmo tempo em que a direita tem ganhado força no Brasil, a internet, a mídia, as ruas e também milhões de lares estão mais repletos de ódio e intolerância.

Tem sido uma direita que, avessa ao conhecimento intelectual e ao debate civilizado e construtivo, não propõe quase nada que traga melhorias, preferindo ser contra tudo que desafie o status quo e impor o desmonte de tudo aquilo que a esquerda conquistou em décadas. (mais…)

9 Comentários

-

Leia mais aqui