Arquivo Direitos Animais/Veganismo

    Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/andreortega/public_html/wp-content/themes/momentum/archive.php on line 51
29

abr 2011

Paulo Paim comemora crescimento da produção de pescado no país

O senador Paulo Paim (PT-RS), em discurso no Plenário nesta quarta-feira (20), aproveitou a chegada da Semana Santa para divulgar números positivos apresentados pelo Ministério da Pesca sobre a produção de pescados no país. Na avaliação do senador, o Brasil é um país rico, com reais condições de se tornar o “celeiro do mundo” [Ou então o matadouro do mundo, visto que é o maior exportador de carnes bovina e galinácea do mundo e, pelo que Paim diz, pretende ser líder em exportação de peixes mortos], inclusive em relação à produção de peixes.

Paulo Paim informou que os números da pesca artesanal no Brasil são surpreendentes e estão em franca expansão. Parte deste crescimento, avalia o senador, se deve à criação da Secretaria e, posteriormente, do Ministério da Pesca pelo presidente Lula. Dados do Ministério da Pesca, apresentados por Paim, indicam que 3,5 milhões de brasileiros dependem hoje diretamente do pescado, que tem produção de 1 milhão de toneladas por ano, movimentando cerca de R$ 5 bilhões.

Esta cifra ainda pode ser aumentada pelo potencial do nosso país. A pesca é um dos caminhos para combater a miséria – defendeu.

O senador informou ainda que apresentou requerimento para promover, no âmbito da Subcomissão Permanente em Defesa do Emprego e da Previdência Social, audiência pública com a ministra da Pesca, Ideli Salvatti, para que sejam apresentadas as atuais condições da produção de pescado no Brasil e as políticas públicas do governo para o setor.

Considerando que o governo federal tem departamentos especializados em exploração animal ou encorajadores da mesma, como Ibama, Embrapa e esse Ministério da Pesca e Aquicultura, não é de surpreender ver representantes seus exaltando a economia baseada no sofrimento e na morte. Para o(s) governo(s), os animais rurais e “pescáveis” são apenas coisas, apenas pedaços ambulantes de carne, produtos lucrativos que a Natureza e a pecuária fornecem ilimitadamente. Populações de peixes, crustáceos e moluscos são reduzidas ao status de “pescado”, uma abstrata e infinita massa de seres mortos a serem consumidos. (mais…)

3 Comentários

-

Leia mais aqui