Artigo
12

abr 2014

A "liberdade" defendida por livremercadistas, incluindo "libertários" e "anarco"-capitalistas, é idêntica à "liberdade" de um pássaro de voar e trocar de poleiro dentro de uma pequena gaiola.

A “liberdade” defendida por livremercadistas, incluindo “libertários” e “anarco”-capitalistas, é idêntica à de um pássaro de voar e trocar de poleiro dentro de uma pequena gaiola.

A liberdade talvez seja a bandeira mais alegadamente defendida pela direita, especialmente entre os liberais de livre mercado, os “libertários” e os “anarco”-capitalistas. Afirmam defender diversas liberdades individuais, como o exercício individual de todo o potencial empreendedor e o direito do indivíduo de acumular, gastar e investir suas riquezas onde e como quiser. Mas algo que não percebem é que suas bandeiras “pró-liberdade” convergem na defesa incondicional da manutenção do sistema capitalista e, por tabela, de todas as suas imposições e hierarquias. E esse sistema é bem mais próximo de um totalitarismo não estatal do que uma tradição provedora de liberdade a todos os seres humanos. Em outras palavras, os “defensores da liberdade” estão na verdade defendendo um sistema totalitário. (mais…)

2 Comentários

-

Leia mais aqui
09

dez 2013

motivos-pra-ser-de-direita

Leia aqui todos os posts da série de pérolas de páginas de direita do Facebook

TW (aviso): Algumas pérolas contêm ódio explícito contra pessoas de esquerda e/ou eleitoras do PT, apologia à violência policial, ódio aos Direitos Humanos, militarismo, ódio elitista, apologia ao uso de armas, homofobia, ódio explícito à democracia, aversão a direitos alheios, racismo velado, apologia explícita ao desmatamento, heterossexismo/homofobia, ódio contra ateus, machismo e misoginia e apologia à ditadura militar.

Novamente fiz um “passeio” por páginas de direita do Facebook e catei mais 60 imagens-pérola, que mostram o que há de mais excrescente no pensamento de quem se diz orgulhosamente direitista. E dessa vez passei também por páginas de “libertarismo” (nome bonito dado ao minarquismo, a defesa de um Estado extremamente mínimo, de função exclusivamente policial, judiciária e militar), não mais apenas pelas já carimbadas fanpages conservadoras e/ou declaradamente reacionárias – por isso este post não vem com a bandeira brasileira do ódio, já que minarquistas não se identificam com o nacionalismo. (mais…)

40 Comentários

-

Leia mais aqui