Esquerda
27

maio 2014

Este post deverá ser atualizado com novas perguntas à medida que surjam mais dúvidas minhas sobre o anarquismo. Postado originalmente em 05/10/2012, atualização mais recente em 27/05/14.

Imagino que me tornarei anarquista em não muito tempo. Já tenho uma visão muito balançada sobre a alegada importância dos Estados, como promotores de serviços públicos, empreendedores de grandes obras, mantenedores da segurança pública, entidades que impedem com a lei que as pessoas se tornem seres caóticos e destrutivamente impulsivos, entre outras funções. Já faz anos que eu sou muito cético em relação à dita importância de símbolos nacionais, ao valor da submissão do indivíduo ao Estado que o governa, à dependência de forças armadas nos Estados modernos, entre outras questões sobre a essência dos Estados. Também acredito que um antimilitarismo desprovido de uma base anarquista é algo incompleto, já que o uso de armas e de violência institucional é algo pertencente à essência dos Estados antigos e modernos. (mais…)

20 Comentários

-

Leia mais aqui

    Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/andreortega/public_html/wp-content/themes/momentum/archive.php on line 51
20

fev 2014

Derrube-se a crença de que esquerda se resume a ditaduras socialistas, como o stalinismo.

Derrube-se a crença de que esquerda se resume a ditaduras socialistas, como o stalinismo.

É praticamente de lei, entre a direita brasileira, tachar toda a esquerda nacional e internacional de “comunista” – e/ou “petralha” em determinadas situações. E esse “comunismo” é convenientemente manipulado ao ponto de se tornar sinônimo de “totalitarismo de esquerda”. Tal menção ao “comunismo totalitário” é basicamente fundamentado na ignorância sobre a existência de muitas outras correntes ideológicas de esquerda, incluindo diversas vertentes de socialismo que diferem dos modelos ditatoriais que existiram no século 20. (mais…)

Nenhum Comentário

-

Leia mais aqui

    Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/andreortega/public_html/wp-content/themes/momentum/archive.php on line 51
18

maio 2012

Um dos grandes desafios dos defensores dos Direitos Animais é mostrar ao restante da sociedade a lógica ética do reconhecimento dos direitos fundamentais dos animais não humanos. E isso não é tão fácil como se pensa, porque requer quase que uma mudança de lógica cultural-ideológica. Isso porque, em muitos aspectos, os DA estão para a mentalidade da sociedade especista tal como o anarquismo está para os estatistas (ou para aqueles em geral que se acostumaram com a naturalização do Estado) – como sendo algo de difícil compreensão e “alienígena” demais para os valores atuais prevalecentes.

É possível ver pessoas desdenhando da ideia de os animais não humanos terem interesses próprios e direitos enquanto indivíduos. Da mesma forma, é bastante comum ver estatistas fazendo pouco caso de anarquistas que questionam a essência dos símbolos nacionais e do próprio Estado. E basta entender um pouco o anarquismo para percebermos que os DA estão na mesma linha de estranheza lógica em comparação, respectivamente, ao estatismo e ao especismo.

E isso podemos perceber a partir de nós mesmos. Percebamos que as pessoas que seguem o senso comum de que animais podem eticamente ser escravizados têm tanta dificuldade de entender os DA quanto muitos de nós vegano-abolicionistas temos de compreender a ética anarquista e a opressão estatal. (mais…)

9 Comentários

-

Leia mais aqui