Artigo
09

jul 2014

A derrota da seleção brasileira foi a derrota de nacionalistas e de gente que, infiel a seus princípios políticos, apoiou uma copa marcada por violações dos Direitos Humanos e um doentio nacionalismo capitalista

A derrota da seleção brasileira foi a derrota de nacionalistas e de gente que, infiel a seus princípios políticos, apoiou uma copa marcada por violações dos Direitos Humanos, abusos políticos e um doentio nacionalismo capitalista

Obs.: Mesmo sendo fiel ao #NãoVaiTerCopa, considero praticamente impossível não trazer uma posição política, quando não se é apolítico, sobre a repercussão da derrota da seleção brasileira no jogo de ontem.

Como todo mundo já sabe, a seleção do Brasil foi goleada com um 7 a 1 pela da Alemanha na tão chamada “Copa das Copas” – que eu prefiro chamar de Copa das Tropas. Eu pessoalmente sinto muito pelos brasileiros que não são ufanistas temporários ou definitivos, mas simples torcedores que não estavam por dentro das críticas políticas à Copa e queriam ver a seleção brasileira ganhar um hexacampeonato em seu próprio país e se redimir do “Maracanazo” de 1950. Mas digo que, nessa sonora derrota, todos aqueles indivíduos que foram oprimidos em nome da realização da Copa foram simbolicamente justiçados. E enfatizo que se pense não duas, mas vinte vezes antes de dizer que o dia de ontem foi “o pior da história brasileira”. (mais…)

2 Comentários

-

Leia mais aqui