Artigo
14

nov 2015

Para quem acredita em divindades pessoais, rezem por Paris. Para quem não acredita, ou prefere ajudar pessoalmente, façam o possível para que os sobreviventes e as famílias das vítimas do atentado sejam aliviadas de sua dor

A quem acredita em divindades pessoais, rezem por Paris. A quem não acredita, ou prefere ajudar pessoalmente, façam o possível para que os sobreviventes e as famílias das vítimas do atentado sejam aliviados de sua dor

Editado em 14/11/2015 às 13h58

Depois do obviamente triste e repudiável ataque terrorista em Paris, com mais uma centena de mortos, muitas pessoas correram para tentar explicar, do alto de seu senso comum, por que aquilo aconteceu. O que se viu a partir disso foi um fétido fluxo de declarações preconceituosas, tanto de pessoas muito religiosas quanto de quem não tem religiosidade (e a odeia), e especulações reducionistas bizarras. (mais…)

6 Comentários

-

Leia mais aqui