Direitos Humanos

    Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/andreortega/public_html/wp-content/themes/momentum/archive.php on line 51
28

mar 2013

ausencia-de-deus

A internet brasileira é cheia de artigos de colunistas, sacerdotes cristãos ou não, falando mal, com bastante preconceito, da não crença em Deus (especificamente no Deus cristão ou, no máximo da abrangência, abraâmico), e hoje veio ao ar mais um desses textos. Escrito por José Ouverney, colunista do Portal R3, o artigo “Sandália da humildade!”, que fala do papa Francisco I, lançou essa pérola antes de alternar da prosa à poesia:

A ausência de Deus nos corações das pessoas mina os sentimentos de fraternidade, respeito, tolerância… Destrói a sensibilidade. E, principalmente, alimenta a vaidade, o egoísmo, a inveja, o rancor. Não estou dizendo nada de novo. Todos nós já sabemos disso.

O trecho estranhamente foge do contexto do que o artigo fala, partindo de falar da missão de Francisco para esse minuto de preconceito, segundo o qual a descrença em Deus (afinal, pessoas que não acreditam em Deus naturalmente não o terão nos seus corações) implica os mais diversos males, apagando virtudes e alimentando desqualidades. Parece ser mais um reflexo da falsa crença binária segundo a qual todos os seres humanos se dividem em cristãos fiéis e cristãos rebeldes, não existindo irreligiosos nem outras religiões.

Protestos educados devem ser enviados aos comentários do texto.

Nenhum Comentário

-

Leia mais aqui

    Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/andreortega/public_html/wp-content/themes/momentum/archive.php on line 51
15

maio 2012

Mais uma autoridade usa crença religiosa ao falar de problemas sociais e despeja preconceito contra ateus e o ateísmo. Ao Jornal Cruzeiro do Sul, o delegado titular da Diju (Delegacia da Infância e Juventude) de Sorocaba, José Augusto Pupin, falou a seguinte pérola:

“Há uma falta de consciência familiar, há uma ausência dos pais, há uma ausência de Deus nessas famílias. Pois quem tem Deus dentro de si não vai cometer crime, lesão corporal, furto e muito menos o roubo e tráfico de entorpecentes.

Ou seja, famílias “sem Deus”, logo ateias, são famílias de menor consciência familiar do que famílias teístas, e pessoas “que têm Deus dentro de si” não cometem crimes, ao contrário dos ateus, que são totalmente suscetíveis a instintos criminosos.

Novamente o preconceito dá as caras associando o ateísmo ao crime, ainda mais vindo de pessoas dotadas de autoridade. Uma autoridade que deveria zelar pelo combate ao crime acaba indiretamente incitando crimes de preconceito e discriminação contra os ateus.

Em Sorocaba, há a Secretaria da Juventude e a Secretaria da Segurança Comunitária, daí creio eu que as duas secretarias lidam com a Delegacia da Infância e Juventude. Portanto, é válido enviar protestos aos e-mails das duas secretarias: sesco@sorocaba.sp.gov.br (Segurança Comunitária) e sejuv@sorocaba.sp.gov.br (Juventude). Assim como enviar comentários abaixo da notícia na página do Jornal Cruzeiro do Sul (requer cadastro).

1 Comentário

-

Leia mais aqui

    Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/andreortega/public_html/wp-content/themes/momentum/archive.php on line 51
20

abr 2012

Numa afirmação dúbia, o portal da Canção Nova lançou uma afirmação que promete pôr em pé de guerra cristãos e ateus. Foi na notícia intitulada Igreja Católica está aberta ao diálogo com todas as Igrejas, sobre um encontro ecumênico-cristão entre representantes de igrejas protestantes e católicas (ICAR e Ortodoxa Síria). O que deveria ser uma celebração do respeito entre as crenças – o que, por tabela, também se aplicaria às descrenças – tornou-se ao ver da CN uma declaração de guerra, não estando claro se acidental ou de fato confrontativa.

Uma frase, que não se sabe se está relacionada com as palavras dadas por Dom Francisco Biasin à CN, diz tudo:

O Brasil ainda é um país onde a fé, mais que a pertença a uma ou outra Igreja, está muito presente na vida das pessoas. Para saciar esta sede de Deus- destaca o bispo- está crescendo o número de paróquias e igrejas católicas.

Neste sentidos, todas as religiões estão unidas para combater a ausência de Deus na sociedade e a melhor resposta para isso é o testemunho pessoal de unidade. (mais…)

7 Comentários

-

Leia mais aqui

    Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/andreortega/public_html/wp-content/themes/momentum/archive.php on line 51
08

abr 2012

Em entrevista ao Jornal do Commercio, publicada no último dia 07/04, Dom Fernando Saburido,  arcebispo de Olinda e Recife, acusou a “falta de Deus” pela escalada de problemas como a depressão e o vício em drogas pesadas:

JC – Qual a maior doença dos pernambucanos?
DOM FERNANDO SABURIDO – São tantas as doenças… Atualmente acho que a depressão está sendo uma coisa séria e preocupante, por conta desse corre-corre, dessa agitação. Também tem causado sofrimento às famílias o envolvimento dos jovens com as drogas, está tirando a paz das pessoas. É muito difícil.

JC – Como esses problemas podem ser resolvidos?
DOM FERNANDOA ausência de Deus leva a isso. As pessoas estão muito despreocupadas com o aspecto religioso, têm pouco compromisso com a fé, estão perdendo o sentido da vida.          (mais…)

3 Comentários

-

Leia mais aqui

    Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/andreortega/public_html/wp-content/themes/momentum/archive.php on line 51
11

set 2011

O Correio do Estado, portal de Mato Grosso do Sul, noticiou a disparada dos casos de violência contra crianças do sexo masculino naquele estado. De acordo com o portal:

Todos os meses, pelo menos 4 crianças do sexo masculino são vítimas desse tipo de agressão, conforme dados do SOS Criança. O órgão registrou no segundo trimestre desse ano 13 agressões, sendo que no mesmo período do ano passado apenas um menino foi violentado sexualmente.

(mais…)

3 Comentários

-

Leia mais aqui

    Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/andreortega/public_html/wp-content/themes/momentum/archive.php on line 51
10

jul 2011

Sou alguém e sou feliz sem (um) Deus. Sou ético e tenho bom coração sem ele. É o que sou. Sou aquilo que tantos religiosos juram que não existe: alguém que descrê em Deus, respeita os irmãos de senciência e leva uma vida agradável – não a mais agradável possível, com que eu sonho diariamente, mas me sinto bem confortado com o que tenho ao meu alcance hoje, livre de grandes problemas.

Religiosos ateofóbicos dizem que ninguém pode ser feliz nem bondoso sem o Deus deles. Dizem que ninguém que não crê em Deus pode viver uma vida boa, saudável e moralmente reta. Para eles eu sou alguém que não existe. Porque sou feliz e bondoso sem um Deus para me guiar e moralizar. (mais…)

51 Comentários

-

Leia mais aqui