Arquivo Direitos Animais/Veganismo

    Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/andreortega/public_html/wp-content/themes/momentum/archive.php on line 51
12

jun 2012

Nos meios bem-estaristas, fala-se de “soluções” que tornariam o consumo de alimentos de origem animal algo ético. Duas delas são a bem-estarização da pecuária, com a expansão das criações “felizes”, caipiras ou orgânicas de animais, e a substituição da pecuária pela caça.

Abaixo abordo cada uma delas, mostrando que essas “soluções” no fundo não tornam os animais menos escravos ou seres realmente livres. Dois trechos extraídos do livro que venho escrevendo sobre veg(etari)anismo:

 

Criações “felizes”, caipiras ou orgânicas são uma solução plausível?

Entre muitos vegetarianos não estritos que se iniciaram há pouco tempo na compreensão dos Direitos Animais – e, sob uma ótica ovolactovegetariana, mesmo entre diversos vegetarianos veteranos –, ressoa a seguinte indagação: E se eu passar a consumir “carne feliz”, leite orgânico e/ou ovos caipiras, ambos de fazendas onde os animais vivem soltos e são bem tratados? Ao se ter esse questionamento, parte-se da premissa de que, sendo eliminados os maus tratos propriamente ditos, como privação total de liberdade, superexploração (como pela muda forçada de galinhas) e abusos procedimentais (como a desmama forçada), seria possível haver um consumo ético de alimentos de origem animal. (mais…)

8 Comentários

-

Leia mais aqui

    Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/andreortega/public_html/wp-content/themes/momentum/archive.php on line 51
20

set 2011

Texto muito bom de Leonardo Sakamoto, que arranca a máscara da publicidade de corporações enganadoras. Desnuda uma das tantas faces hipócritas do capitalismo. Incluindo as questões da falsa preocupação com meio ambiente, de colocar imagens felizes sobre carnes de animais mortos e da exploração da figura da mulher como escrava do lar.

 

A cara-de-pau é a alma do negócio
por Leonardo Sakamoto

Dicas rápidas para fazer uma propaganda de sucesso (baseadas em exemplos coletados em rádios, TVs, jornais e revistas):

Antes de mais nada, para vender produtos de limpeza, coloque mulheres sorrindo ao fazer a faxina de casa. Atenção: só mulheres.

Depois, utilize crianças simpáticas e animais silvestres saltitantes ao fazer um vídeo institucional para uma empresa de agrotóxico. Crianças e animais fofos são como coringas. Nunca falham. Vide o Globo Repórter: na dúvida, botam sempre um especial sobre os filhotes de girafa da África ou os gorilas anões do Congo. Ibope garantido.

Não tenha medo de parecer ridículo. Se for de uma indústria de cigarro, defenda a liberdade com responsabilidade usando um locutor de voz séria, mas aveludada, no rádio.

Cative seu consumidor. Mostre que aquele SUV não polui tanto porque já vem de fábrica com adesivo “Save the Planet”.

Ignore a realidade. Comercial de biscoito recheado deve mostrar só crianças magrinhas. Já sanduba mega-ultra-hiper gorduroso pede uma modelo que só coma alface – e sem sal.

Leia o texto completo aqui.

Nenhum Comentário

-

Leia mais aqui