Artigo
22

out 2014

nao-sou-racista-mas

É muito frequente entre pessoas pertencentes a categorias dominantes (pessoas brancas, homens, heterossexuais, pessoas cisgêneras, gente de classe média a alta etc.) julgar que determinado discurso, seja ele escrito, oral ou imagético, “não foi preconceituoso” mesmo sem terem ouvido a opinião de pessoas potencialmente afetadas por ele. Essa atitude é equivocada e precisa ser revista, em nome da empatia, da alteridade e da justiça. (mais…)

Nenhum Comentário

-

Leia mais aqui