Artigo

    Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/andreortega/public_html/wp-content/themes/momentum/archive.php on line 51
19

set 2013

Folha de Pernambuco de 17/09/2013, abordando o ataque contra uma base da Marinha dos EUA com letras garrafais. Ao mesmo tempo, tragédias de igual ou maior magnitude ocorrem em países de poder geopolítico inferior mas são tratadas com pequenas matérias ou simplesmente ignoradas.

Folha de Pernambuco de 17/09/2013, abordando o ataque contra uma base da Marinha dos EUA com letras garrafais. Ao mesmo tempo, tragédias de igual ou maior magnitude ocorrem em países de poder geopolítico inferior mas são tratadas com pequenas matérias ou simplesmente ignoradas.

Sempre que uma tragédia, como um massacre, uma catástrofe natural ou um acidente com dezenas ou centenas de vítimas, acontece nos EUA ou nos países mais “importantes” da Europa e da Ásia, os jornais impressos brasileiros estampam tal acontecimento numa área grande da primeira página, senão como manchete principal, da edição do dia seguinte, e os noticiários online lhe dedicam letras garrafais e, às vezes, até uma série especial de páginas. Não seria isso nada merecedor de críticas – pelo contrário, seria inquestionavelmente digno de nossa comiseração pelas vítimas –, se não fosse por um detalhe. (mais…)

1 Comentário

-

Leia mais aqui

    Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/andreortega/public_html/wp-content/themes/momentum/archive.php on line 51
20

abr 2013

O mesmo mundo que chora as mortes no atentado à Maratona de Boston nega qualquer solidariedade e empatia a atentados numericamente muito piores pelo mundo.

O mesmo mundo que chora as mortes no atentado à Maratona de Boston nega qualquer solidariedade e empatia a atentados numericamente muito piores pelo mundo.

Já repararam na discriminação estadunidocêntrica de povos que vem marcando essa cobertura da mídia sobre os atentados em Boston? A mesma imprensa que hoje chora e assinala ao máximo o sofrimento das famílias e amigos dos americanos mortos ou feridos com o incidente, trata com meras notas de rodapé atentados quantitativamente muito piores em países de regiões/continentes como a África e o Oriente Médio, onde esse tipo de terrorismo é rotina mas não derrama uma lágrima sequer da maioria dos habitantes da civilização euro-americana.

Se esses atentados a bombas tivessem acontecido, digamos, na Bolívia, no Chade, no Paquistão, na Mongólia ou em Taiti, não veríamos tamanha repercussão. Iríamos ver somente poucos segundos de reportagens e menções completamente insensíveis. Da mesma forma, ações assassinas das forças armadas americanas são exibidas com uma insensibilidade formidável disfarçada de “imparcialidade”, muitas vezes chegando-se ao ponto de tornar as próprias vítimas culpadas da desgraça que sofreram – vide a estratégia da imprensa de fazer sua audiência simpatizar com o opressor e odiar o oprimido. Mas como foi nos EUA, a comoção é enorme. (mais…)

3 Comentários

-

Leia mais aqui