Arquivo Direitos Animais/Veganismo

    Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/andreortega/public_html/wp-content/themes/momentum/archive.php on line 51
15

ago 2012

Muitas pessoas consideram normal que se comercialize animais domésticos, desde cães e gatos até aqueles animais que não deveriam estar em nenhuma casa, como os aprisionados em gaiolas e aquários. Justificam isso com afirmações como “Eu comprei meu cachorro mas eu o trato como um filho!” ou “Não, eu não o trato como uma mercadoria, embora eu o tenha comprado num pet-shop”.

Estranha-se quando o abolicionismo afirma que comprar e vender animais é um atentado à ética, aos Direitos Animais, e por isso deveria ser proibido por lei. Por isso, é necessário fazer uma síntese do porquê de ser antiético comercializar animais não humanos.

Há dois tipos de razões para essa consideração contrária ao comércio de seres sencientes: a questão ético-filosófica e a questão prática, consequencial.

A Ética é enfática: comprar e vender cães, gatos, pássaros, roedores etc. é tão errado quanto fazer o mesmo com seres humanos. Esse comércio acontece única e exclusivamente porque aos animais não humanos são designadas “utilidades”, “funções” que dizem respeito a interesses unicamente humanos, nunca aos interesses e necessidades dos animais objetos da prática. (mais…)

3 Comentários

-

Leia mais aqui

    Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/andreortega/public_html/wp-content/themes/momentum/archive.php on line 51
16

dez 2011

No capítulo de hoje da novela A Vida da Gente, a Rede Globo mostrou novamente que gosta de uma exploração animal (como já demonstrou antes curtir rodeios, touradas, vivissecção e circos com animais, consentir a crueldade contra crustáceos [aqui também] e ser contra o vegetarianismo [aqui e aqui também, sem falar nas piadinhas de Jô Soares]). Foi uma apologia clara ao comércio de cães e ao tratamento dos mesmos como coisas ou brinquedos, conforme podemos ver na cena abaixo (desligue o bloqueador de banners para poder assistir ao vídeo): (mais…)

Nenhum Comentário

-

Leia mais aqui

    Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/andreortega/public_html/wp-content/themes/momentum/archive.php on line 51
02

nov 2011

No último domingo, uma reportagem-guia da Veja Rio mostrou diversos animais que podem ser “adquiridos” e cuidados como animais domésticos. Acabou servindo como propaganda para o comércio de novos animais domésticos, no qual animais são tratados como meros brinquedos, máquinas compráveis que têm um custo mensal de manutenção.

Alguns dos bichos listados têm habitat originalmente selvagem (não obrigatoriamente tendo sido sequestrados na mata) e/ou dependem de gaiola para serem domesticados. (mais…)

3 Comentários

-

Leia mais aqui

    Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/andreortega/public_html/wp-content/themes/momentum/archive.php on line 51
18

jul 2011

Postado originalmente em 29/07/10. Trazido de volta à primeira página em 18/07/11 por estar havendo novamente a fazendinha no mesmo shopping que visitei no ano passado.

Alguns shoppings brasileiros, diante da realidade ultraurbana das crianças das grandes cidades, muitas das quais crescem acreditando que carne, leite e ovos são fabricados do nada no supermercado, tomaram a iniciativa de montar “fazendinhas” em parte de seu interior, no intuito de diverti-las, “ensiná-las” de onde vem os produtos de origem animal da mesa onívora brasileira e pô-las em contato com o mundo rural – ainda que de forma bem limitada.

Nesses pedaços de ruralidade incrustados nas urbes, estão expostos os mais diversos animais das fazendas de verdade: bovinos, porcos, coelhos, galinhas, perus, cavalos (ou pôneis)… Pode-se andar de charrete, montar equinos, participar de pescaria, e até levar animais típicos do campo para casa. Parece muito bom e saudável mostrar à meninada acostumada com a selva de concreto um pouco da vida da fazenda…

Eu disse “parece”. Porque, na ótica da ética animal, não o é nem um pouco. Em vez de apreciação, reservo a essas “fazendinhas” de shopping uma indagação preocupada: o que estão ensinando aos nossos pequenos? (mais…)

12 Comentários

-

Leia mais aqui

    Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/andreortega/public_html/wp-content/themes/momentum/archive.php on line 51
27

abr 2011

Reportagem da Folha.com na semana santa divulgou o link de uma empresa que lucra vendendo minicoelhos, tratando animais como objetos e mercadorias.

O site em questão é o Quero Meu Coelho, e a empresa que o possui viola qualquer preceito ético concernente aos animais não-humanos. A página principal descreve os minicoelhos como uma empresa comercial descreve os pontos positivos de seus produtos: (mais…)

4 Comentários

-

Leia mais aqui

    Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/andreortega/public_html/wp-content/themes/momentum/archive.php on line 51
23

abr 2011

Minicoelhos de estimação viram sucesso na Páscoa

Os olhos claros, o pelo branco e macio encantam mais na Páscoa do que nas outras épocas do ano, é o que mostram as vendas dos minicoelhos na Semana Santa.

Na Páscoa, as vendas triplicam. Vendi 70 minicoelhos em duas semanas“, conta a empresária Elizângela Peraceta, proprietária do site www.minicoelhos.com.br.

No Cobasi, rede de produtos veterinários, cada bichinho custa R$ 79; em algumas unidades, já não havia mais nenhum à venda nesta sexta-feira (22).

No Pet Center Marginal, os minicoelhos brancos estavam em falta ontem. [Segundo a] Supervisora do local, Maria de Lourdes Vieira, 45, a venda de minicoelhos foi 10% superior à de 2010. “Em um mês normal, vendemos de 20 a 30 coelhos, mas só nessa semana já foram 60.”

Com medidas entre 25 e 35 cm, o minicoelho chega a pesar até 2,5 kg. Eles comem ração, frutas, folhas escuras e legumes e têm de se exercitar. Os coelhinhos encantam as crianças e os pais que preferem bichos menores.

Mas a ativista Sabine Fontana, 38, do projeto “Adote um Orelhudo!” alerta: “Você não sabe se a pessoa vai ter tempo, disposição e dedicação para cuidar. E muitos acabam abandonados“.

 

ABANDONO

Após a Páscoa, segundo ela, é também a época em que há mais coelhos “descartados”. Só no ano passado, Fontana recolheu mais de 30. “Passa a primeira empolgação, o animal começa a crescer, a dar trabalho e acaba sendo abandonado”, diz.

O temperamento do animal, assim como o tamanho, dependerá da criação. “Tem que interagir, senão ele fica arisco”, explica a bióloga Paola Antoniassi, 30.

E, apesar de pequenos, eles precisam de espaço. Gaiola, só para quando o coelho ficar sozinho em casa.

Esse fenômeno é mais uma vertente da nossa cultura de tratar animais não-humanos como mercadoria, como brinquedos, como objetos que podem ser dados de presente. O resultado disso inúmeras vezes é o maltrato, o aprisionamento em gaiolas e/ou o abandono. Porque, afinal, esses coelhos não são vistos como seres sensíveis, dotados de sentimentos e de interesses próprios, mas sim como meros brinquedos autômatos sem senciência que podem ser descartados quando bem convier. (mais…)

2 Comentários

-

Leia mais aqui