Artigo
04

set 2014

Conservadores radicais falam muito de ordem pública, mas estão entre os que mais favorecem a piora das situações de desordem

Conservadores radicais falam muito de ordem pública, mas estão entre os que mais favorecem a piora das situações de desordem

Uma das mais frequentes reivindicações alegadas pelos conservadores mais raivosos no Brasil é a manutenção ou retomada da ordem, seja no sentido de paz pública ou no de equilíbrio social. Mas quando lemos as opiniões deles sobre como o Estado deveria lidar com os Direitos Humanos, as minorias políticas, os movimentos sociais de esquerda, a questão da violência urbana, as relações entre a ordem econômica e a exclusão social, as políticas de justiça social e outras questões, temos a certeza de que a “ordem” reivindicada por eles é apenas uma palavra bonita sem conceito. O resultado da soma do que defendem é o caos, a perpetuação de uma situação de desordem pública, a “garantia” de que a sociedade nunca conseguirá entrar num estado de equilíbrio social enquanto prevalecerem os interesses que defendem. (mais…)

5 Comentários

-

Leia mais aqui