Artigo
03

jun 2014

O Agente Smith, vilão de Matrix, dizia que "a humanidade é um vírus". Do lado de quem você está, de Smith ou de Neo (o protagonista do filme)?

O Agente Smith, vilão de Matrix, dizia que “a humanidade é um vírus”. Do lado de quem você está, de Smith, por concordar com ele, ou de Neo (o protagonista do filme), por querer se juntar a ele para acabar com o sistema de dominação humano-ambiental vigente?

Muita gente diz que a humanidade é um “câncer”, um “vírus”, uma “praga”, que tende a destruir completamente a Natureza terráquea e por isso deveria ser exterminada o quanto antes por alguma catástrofe de grande escala para que a biosfera se regenerasse. Não se percebe que esse pensamento misantrópico não ajuda em nada a reverter a situação corrente de degradação ambiental. Pelo contrário, só tende a piorá-la, a realmente reconfirmar a tendência destruidora da expansão da atividade humana. (mais…)

1 Comentário

-

Leia mais aqui

    Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/andreortega/public_html/wp-content/themes/momentum/archive.php on line 51
22

set 2012

Mais um vídeo político do Consciencia.VLOG.br. Dessa vez é ligado ao meio ambiente, tema secundário do Consciencia.blog.br. É uma crítica enfática ao fato de Geraldo Julio, candidato a prefeito do Recife pau mandado de Eduardo Campos, não considerar o meio ambiente uma prioridade e sequer incluir um tópico de meio ambiente em seu programa de governo.

Se você tem o meio ambiente como parâmetro de escolha de um candidato, assista ao vídeo e pense se Geraldo é realmente uma opção.

Programa de governo de Geraldo Julio

Programa de governo de Daniel Coelho

Nenhum Comentário

-

Leia mais aqui

    Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/andreortega/public_html/wp-content/themes/momentum/archive.php on line 51
20

jun 2012

Numa investida típica de reacionários que adoram criticar ambientalistas e chamá-los de ecochatos, o UOL fez a presepada de criar uma enquete julgando assuntos atuais muito discutidos na temática ambiental como “ecoclichês”, isso sem qualquer análise e senso crítico.

Ao invés de criticar as possíveis inconveniências de cada um dos assuntos listados (soja, carne vermelha, ecobags etc.), simplesmente tachou-se tudo ali de “ecoclichês”, num sentido pejorativo e interepretavelmente depreciativo.

Entre as opções, apareceram algumas questões superficiais, que tendem mais a ações simbólicas do que a benefícios ambientais substanciais, como apagar a luz e urinar no banho. Mas outras bem mais sérias, como a questão da carne vermelha, a reciclagem de lixo, os carros e a própria discussão sobre sustentabilidade, também apareceram na infame lista.

Vale criticar a enquete se posicionando nos comentários da página. Chamar assuntos sérios de “clichês” não é nem um pouco agradável, ainda mais num contexto como o atual, em que a Rio+20 está acontecendo. Ao invés de atrair a curiosidade para a discussão desses e de outros assuntos ambientais, tachá-los de clichês só faz desinteressar as pessoas que ainda estão em cima do muro ou situadas fora das discussões e afugentá-las destas, pondo em suas cabeças que está enchendo o saco debater sobre “clichês”.

Nenhum Comentário

-

Leia mais aqui

    Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/andreortega/public_html/wp-content/themes/momentum/archive.php on line 51
12

jun 2012

Pessoa-emblema de um governo que considera o meio ambiente um encosto a ser derrubado, Izabella Teixeira, a ministra “de meio ambiente” que não gosta de pessoas “biodesagradáveis”, defendeu a política pró-consumista e pró-carro do governo Dilma, atualmente baseada na redução do IPI dos carros. E ainda chamou de “miopia ambiental” a oposição a tal política, conforme interpretou o Estadão ao cobrir o seminário Brasil Sustentável – O Caminho para Todos.

Ela se opõe à ecologia profunda usando a “ecologia rasa”, política ambiental conservadora (ou mesmo regressista) do governo, ao falar: “Temos de debater como gente grande. Está na hora de debatermos as unidades de conservação, a regularização fundiária, o acesso à informação com conhecimento técnico e científico. Vamos acabar com o achismo ambiental”. É como se a grande solução para a sustentabilidade fosse o conservacionismo, a manutenção de unidades de conservação – ainda mais numa época em que se pretende diminuir essas unidades e nenhuma nova foi criada.

O Estadão continua: (mais…)

Nenhum Comentário

-

Leia mais aqui

    Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/andreortega/public_html/wp-content/themes/momentum/archive.php on line 51
05

abr 2012

Dilma Rousserra apronta novamente contra o meio ambiente. A grande rival de Marina Silva na época do Governo Lula e atual presidenta deu um discurso que certamente deixou os ambientalistas de todo o mundo furiosos. Dilma, do alto de seu conservadorismo ambiental, afirmou ontem, no Fórum Brasileiro de Mudanças Climáticas, que “a fantasia não tem espaço” na Rio+20 e os paradigmas de crescimento não devem parecer “etéreos ou fantasiosos”. Disse ela:

“Temos até uma missão mais difícil [na conferência], que é propor um novo paradigma de crescimento que não pareça fantasioso. Ninguém aceita discutir a fantasia. Ela [a Rio+20] não tem espaço para fantasia. Eu não falo da utopia, falo da fantasia. Tenho que explicar como comer, ter acesso a água e como vão ter acesso a energia.”

[…] (mais…)

4 Comentários

-

Leia mais aqui