Antimilitarismo
07

set 2015

golpe-de-64

por Elder Dias, texto extraído do Jornal Opção, edição 2012 (26/01-01/02/2014)

Um ponto de vista tortuoso negligencia valores essenciais para justificar preferência pelos anos de chumbo. O pior é que é uma visão errada, também: houve muitos escândalos no período dos generais presidentes

“No tempo do militarismo é que era bom, pelo menos não tinha corrupção.” Quem não tropeçou nessa frase nos últimos anos ou não tem Facebook, ou não frequenta roda de bar nem salão de beleza, ou não recebe visita em casa. Em tempos de descoberta de escândalo em cima de escândalo em todos os Poderes e em cada uma das esferas de todos eles, tornou-se senso comum comparar o atual estado ético da sociedade brasileira — principalmente na questão público-política — ao da época em que os generais mandavam no País. (mais…)

Nenhum Comentário

-

Leia mais aqui
26

jan 2015

ditadura-nunca-mais

por Matheus Boni Bittencourt, adaptado

Nota: Este texto teoriza que a ditadura militar durou não até 1985, mas sim até a promulgação da atual Constituição Federal em 1988.

1. “O golpe de 1o. de abril de 1964 teve amplo apoio popular, e impediu que uma conspiração instaurasse uma ditadura de esquerda, com apoio da URSS”.

O governo brasileiro na época era constitucional e democraticamente eleito. O presidente João Goulart, o “Jango”, não era, nem jamais foi, um marxista ou anticapitalista. Fora ministro de Getúlio Vargas e Juscelino Kubtschek, o que mostra sua ligação com o populismo e o nacionalismo de centro-esquerda. O partido comunista foi banido em 1948, e distanciava-se do stalinismo desde os anos 1950. A influência dos comunistas limitava-se a alguns setores estudantis, intelectuais e sindicais. (mais…)

Nenhum Comentário

-

Leia mais aqui
05

jan 2015

Esta é uma das imagens-pérola mais bizarras respondidas pelo Consciencia.blog.br no  ano passado

Esta é uma das imagens-pérola pró-ditadura mais bizarras respondidas pelo Consciencia.blog.br no ano passado

por Rôney Rodrigues. Artigo de 02/04/2014, extraído do site da revista Superinteressante

Em 1964, um golpe de estado que derrubou o presidente João Goulart e instaurou uma ditadura no Brasil. O regime autoritário militar durou até 1985. Censura, exílio, repressão policial, tortura, mortes e “desaparecimentos” eram expedientes comuns nesses “anos de chumbo”. Porém, apesar de toda documentação e testemunhos que provam os crimes cometidos durante o Estado de exceção, tem gente que acha que naquela época “o Brasil era melhor”. Mas pesquisas da época – algumas divulgados só agora, graças à Comissão Nacional da Verdade – revelam que o período não trouxe tantas vantagens para o país. (mais…)

2 Comentários

-

Leia mais aqui
05

abr 2014

A bandeira do "Brasil do ódio" está de volta, já que eu não trouxe abaixo pérolas "libertárias" e "anarcocapitalistas", mas sim apenas pérolas do mais retrógrado conservadorismo.

A bandeira do “Brasil do ódio” está de volta, já que eu não trouxe neste post pérolas “libertárias” e “anarco”capitalistas, mas sim apenas pérolas do mais retrógrado conservadorismo.

Leia aqui todos os posts da série de pérolas de páginas de direita do Facebook

TW (aviso): este post é repleto de pérolas de apologia à ditadura militar, à violência armada contra a esquerda e movimentos sociais e ódio à democracia. Algumas pérolas misturam fanatismo cristão com autoritarismo pró-ditadura e/ou contêm apologia ao autoritarismo escolar, referências provocativas às torturas na ditadura e apoio à violência policial.

No último dia 22 tivemos uma tentativa de re-edição das famigeradas “Marchas da Família com deus pela Liberdade”, manifestações golpistas que intencionavam reunir mais uma vez centenas de milhares de reacionários em torno da demanda por uma “intervenção militar” que derrubasse a ordem (precariamente) democrática vigente e implantasse uma (nova) ditadura civil-militar. Felizmente foi um fracasso, tanto pelo baixo número de participantes como pela força superior dos protestos antifascistas contra essas marchas. (mais…)

6 Comentários

-

Leia mais aqui
09

dez 2013

motivos-pra-ser-de-direita

Leia aqui todos os posts da série de pérolas de páginas de direita do Facebook

TW (aviso): Algumas pérolas contêm ódio explícito contra pessoas de esquerda e/ou eleitoras do PT, apologia à violência policial, ódio aos Direitos Humanos, militarismo, ódio elitista, apologia ao uso de armas, homofobia, ódio explícito à democracia, aversão a direitos alheios, racismo velado, apologia explícita ao desmatamento, heterossexismo/homofobia, ódio contra ateus, machismo e misoginia e apologia à ditadura militar.

Novamente fiz um “passeio” por páginas de direita do Facebook e catei mais 60 imagens-pérola, que mostram o que há de mais excrescente no pensamento de quem se diz orgulhosamente direitista. E dessa vez passei também por páginas de “libertarismo” (nome bonito dado ao minarquismo, a defesa de um Estado extremamente mínimo, de função exclusivamente policial, judiciária e militar), não mais apenas pelas já carimbadas fanpages conservadoras e/ou declaradamente reacionárias – por isso este post não vem com a bandeira brasileira do ódio, já que minarquistas não se identificam com o nacionalismo. (mais…)

40 Comentários

-

Leia mais aqui

    Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/andreortega/public_html/wp-content/themes/momentum/archive.php on line 51
02

ago 2012

Vem circulando no Facebook um fac-símile de um artigo recente, do último dia 28, que denuncia como o militarismo policial no Brasil necessariamente induz à violência de Estado que vemos nas comunidades humildes e contra protestos pacíficos nas ruas.

O artigo original está aqui, e o fac-símile está abaixo (clique na imagem se tiver dificuldades de ler no tamanho disposto abaixo):

Nenhum Comentário

-

Leia mais aqui

    Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/andreortega/public_html/wp-content/themes/momentum/archive.php on line 51
14

jun 2011

Postado originalmente em 31/05/11 às 08:30

Obs.: A “opinião” presente neste poema não corresponde ao meu verdadeiro ponto de vista sobre Bolsonaro e seus abusos.
Obs.2: Neste post está liberada a defesa de Bolsonaro nos comentários, desde que não se incida em trollagem, grosseria, desrespeito e preconceito explícito.

Concordo integralmente com o que Bolsonaro diz!
Ele é o cara!
Concordo com ele quando ele saúda a ditadura militar
Quando ele saúda Roberto Marinho, que chama golpe militar
De revolução democrática! (mais…)

7 Comentários

-

Leia mais aqui