Artigo
26

set 2015

Atualização (21/12/2017): Removi a imagem que ilustrava este post, porque representava uma opinião que acabou perdendo um pouco do sentido ao longo desses últimos dois anos.

Aliás, o artigo abaixo perdeu parte de seu sentido, pois posicionar-se contra o PT mesmo a partir de um ponto de vista de esquerda tornou-se um tiro no pé, no atual contexto de governo golpista, inépcia e falta de ânimo das esquerdas em ir para as ruas e incapacidade total das mesmas de superar a dependência do PT.

Mas o artigo continua no ar para ilustrar e exemplificar o pensamento de esquerda cético perante o PT que circulava nos meses anteriores à abertura do processo de impeachment contra Dilma Rousseff.

** **

Alerta de texto polêmico

A esquerda, em sua maioria, está com medo. O pavor de ver Dilma sofrer impeachment ou ser obrigada a renunciar – ou, para os governistas ou os mais amedrontados, “sofrer um golpe” – diante de numerosos protestos “coxinhas” a imobiliza. Isso a tal ponto que ela se vê incapaz de sair às ruas, como ia até o ano passado, e ao menos exigir por ultimato que Dilma pare de continuar se endireitando e tornando a direita cada vez mais poderosa. Só quando superar esse medo e perder a vergonha de declarar “Fora, Dilma e direita” quando necessário, é que poderemos vê-la ressuscitar como uma fênix e se reerguer de modo a voltar a ser uma força política minimamente poderosa no Brasil. (mais…)

4 Comentários

-

Leia mais aqui