Artigo de Outros Autores
04

jan 2016

"Basta de Paulo Freire", dizem aqueles que nunca leram um capítulo sequer da obra do pedagogo recifense

“Basta de Paulo Freire”, dizem aqueles que nunca leram um capítulo sequer da obra do pedagogo recifense

por Luis Felipe Miguel, texto extraído do Blog da Boitempo. Saiba por meio desse texto por que a tal oposição à “doutrinação ideológica marxista nas escolas”, além de não condizer com a realidade, é uma ameaça à própria educação.

Entre as múltiplas ameaças de retrocesso que surgem do Congresso Nacional hoje, uma das mais graves é a voltada à educação. O espantalho da “doutrinação” dos alunos por professores esquerdistas é um pretexto para a criminalização do pensamento crítico em sala de aula, frustrando o objetivo pedagógico de produzir cidadãos e cidadãs capazes de reflexão autônoma, respeitosos das diferenças, acostumados ao debate e à dissensão, conscientes de seu papel, individual e coletivo, na reprodução e na transformação do mundo social. Em seu lugar, voltamos à ultrapassada compreensão de uma educação limitada à transmissão de “conteúdos” factuais, dos quais o professor é um mero repetidor e o aluno, receptáculo passivo. O slogan vazio da “escola sem partido” busca passar a ideia de que o ensino acrítico é “neutro”, quando, na verdade, ao naturalizar o mundo existente e inibir a discussão sobre suas contradições internas, é um mecanismo poderoso de reprodução do status quo. (mais…)

2 Comentários

-

Leia mais aqui