Artigo
22

maio 2015

Mussolini, exemplo de indivíduo cujos discursos destruíram vidas, portanto, alguém que pode ser tudo, menos admirável por "dizer o que pensava sem medo"

Mussolini, exemplo de indivíduo cujos discursos destruíram vidas, portanto, alguém que pode ser tudo, menos admirável por “dizer o que pensava sem medo”

Muita gente diz “admirar” nomes famigerados como Jair Bolsonaro, Marco Feliciano, Rachel Sheherazade e outros reacionários envolvidos com militarismo, fundamentalismo religioso e anti-humanismo, por serem pessoas que “falam o que pensam sem rodeios e sem se deixar intimidar”. O que não percebem é que “dizer o que pensa sem medo” não é uma razão válida de se admirar alguém, tampouco torna os discursos ditos “sem rodeios” pelo indivíduo aceitáveis. (mais…)

Nenhum Comentário

-

Leia mais aqui