Artigo
01

nov 2015

Imagem "pró-vida" e sua misoginia desmascarada

Aviso de conteúdo traumático: o conteúdo do texto pode ser muito pesado para mulheres vítimas traumatizadas de violência, principalmente para sobreviventes de abortos clandestinos e violência sexual.

Muitos homens opõem-se fortemente ao direito das mulheres (e dos homens trans que não removeram o útero) de escolher entre abortar e continuar a gravidez. Dizem, como pretexto dessa oposição, que estão “defendendo a vida” e “impedindo o assassinato (sic) de crianças (sic)”. Sua alegação, porém, não tem nada de humanista. Pelo contrário, é uma manifestação de misoginia e esconde uma completa indiferença e falta de compaixão por vidas já nascidas e crescidas. (mais…)

5 Comentários

-

Leia mais aqui