Palavra do Autor

    Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/andreortega/public_html/wp-content/themes/momentum/archive.php on line 51
09

ago 2011

Daniel Sottomaior me repassou o link desse vídeo: http://www.youtube.com/watch?v=R5hn_XvBYrgg (por bom senso e para não parecer cúmplice do crime que esse vídeo é, não o incorporei aqui)

Nele o pastor Jackson Rangel, do Ministério Ide, uma igreja batista da cidade de Cachoeira do Itapemirim/ES, faz um autêntico discurso de ódio, incitando os cristãos a romperem seus laços de amizade com qualquer pessoa que não seja cristã – o que inclui desde os ateus a religiosos não cristãos, como judeus, afrorreligiosos e adeptos de crenças orientais – e recusar relacionamento com qualquer um que não creia nos dogmas do cristianismo. Ele usa o princípio do “jugo desigual” (vide 2 Coríntios 6:14-17), usado por fundamentalistas cristãos como a inspiração divina para que se discrimine qualquer pessoa que discorde do cristianismo.

Jackson Rangel incorre em crime de intolerância religiosa: (mais…)

1 Comentário

-

Leia mais aqui

    Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/andreortega/public_html/wp-content/themes/momentum/archive.php on line 51
03

maio 2011

Atualização (03/05/11, 20:14): Post atualizado, pois a música em questão não incide em intolerância apenas contra ateus, mas sim contra qualquer pessoa que não seja cristã, incluindo adeptos de outras religiões.

No Twitter, o perfil da banda gospel Metal Nobre respondeu a mim e a diversos outros ateus que protestaram por lá contra a música Não tem que ser assim, que incita o rompimento do namoro entre cristãos e não cristãos (obrigado a Zato-one, comentador do post reproduzido no Ateus do Brasil, que explicou que “a letra não discrimina só ateus, mas quem acredita em um deus diferente do dele. Pode ser Brahma, Hachiman ou Cronos, mas se não for o deus dele(que indica ser Javé/Jeová), diga tchau“).

A resposta ocupou onze tweets, alguns deles estendidos via TweetDeck, pelos quais um integrante da banda tentou negar o preconceito. Mas a declaração acabou sendo ao pior estilo “Mexendo nas fezes, o fedor aumenta”. Acabou-se confirmando que os integrantes da Metal Nobre de fato não respeitam a crença ou descrença dos não cristãos.

Abaixo os tweets de resposta vindos da Metal Nobre e minha tréplica para cada tweet – os tweets estão postos de modo que podem ser questionados um por um. (mais…)

55 Comentários

-

Leia mais aqui