Artigo
06

dez 2016

Homens guerreando na Revolução Russa

Pense numa contradição político-ideológica.

Na direita tem um número imenso delas, não é mesmo? Agora pense naquelas presentes na esquerda.

Entre as contradições lembradas, você pensou na reprodução e promoção de preconceitos e crenças morais conservadoras por pessoas (que se dizem) de esquerda?

Se sim, é aonde eu quero chegar, para convidar você a pensar sobre esse problema.

Quero chamar você a uma reflexão, usando como exemplo ilustrador uma imagem “engraçadinha” que encontrei recentemente numa página de esquerda. (mais…)

1 comentário

-

Leia mais aqui
27

maio 2016

homens-contra-cultura-do-estupro

É melhor assumir a responsabilidade no combate ao machismo seu e da sociedade do que tentar justificar machismo com ideologia ou se pintar como exceção “não machista”

Atualizado em 28/05/2016 à 00h41

Aviso de conteúdo traumático: este artigo aborda estupro e machismo. Leitura não recomendável para mulheres com traumas severos de violência sexual.

Uma menina de 16 anos foi barbaramente estuprada no Rio de Janeiro por nada menos que 33 homens, a mando do ex-namorado dela, recentemente. É de se esperar – e exigir – que os homens que têm um pingo de consciência se indignem com esse crime e com todos os demais envolvendo violência contra a mulher. Como parte do grande mutirão que mulheres feministas e homens aliados têm feito nas redes sociais e em blogs para desmascarar a cultura de estupro e machismo em que vivemos, venho ter uma conversa de homem para homem com meus leitores homens cisgêneros. (mais…)

27 Comentários

-

Leia mais aqui
03

nov 2015

 

Ariana Grande recebendo pergunta fútil de apresentadores em programa de rádio. O artigo abaixo fala sobre a violência simbólica de quando machistas entrevistam mulheres lhes dirigindo perguntas sobre futilidades, cortando-as o tempo todo e tentando reafirmar sua frágil masculinidade perante seus pares homens.

Cantora Ariana Grande recebendo pergunta fútil de apresentadores em programa de rádio. O artigo abaixo fala sobre a violência simbólica de quando machistas entrevistam mulheres lhes dirigindo perguntas infantilizadas, cortando-as o tempo todo e tentando reafirmar sua frágil masculinidade perante seus pares homens.

por Danielle Bandeira

Clique aqui e assista ao vídeo comentado por Danielle. Aviso: conteúdo machista.

Esse vídeo me deu vontade de escrever um ‘textão’. Então vamos lá.

Pela minha perspectiva, é mais a violência simbólica do cotidiano do que a violência física (sem diminuir sua relevância, ok?) que constitui, para aquelas que ainda são consideradas pessoas de segunda classe, a barreira mais difícil de transpor, porque é ela que vai manter as coisas como estão e que vai alimentar a farsa da igualdade social. (mais…)

Nenhum comentário

-

Leia mais aqui
24

out 2015

Quando o misógino ultrajante falou que "pra homens, é" engraçado assédio sexual contra crianças, ele diz necessariamente que você também acha graça e prazer nesse tipo de crime. Não deixe que afirmem isso.

Quando o misógino ultrajante falou que “pra homens, é” engraçado assédio sexual contra crianças, ele diz necessariamente que você também acha graça e prazer nesse tipo de crime. Não deixe que afirmem isso.

Nessa semana, o Brasil viu estarrecido uma onda de comentários de homens pedófilos assediando uma menina de 12 anos e reacionários misóginos caçoando da campanha feminista #PrimeiroAssédio – na qual mulheres contam como sofreram seu primeiro assédio sexual na vida. Um desses sujeitos, um “músico” famoso promotor de “ultrajes” à ética, arrogou que “para homens” em geral, é “engraçado” promover assédio sexual contra meninas crianças e adolescentes. Nessas horas, como homem falando para outros homens, devo falar: você que é homem e está desconstruindo honestamente seu machismo, não deixe nunca que esses machistas sem caráter falem por você. (mais…)

Nenhum comentário

-

Leia mais aqui
04

jul 2015

A verdadeira ideologia de gênero é aquela que evangélicos fundamentalistas tentam impor à sociedade

A verdadeira ideologia de gênero é aquela que evangélicos fundamentalistas tentam impor à sociedade, incluindo a privação de direitos a famílias não “tradicionais”

Aviso de conteúdo: lista crenças machistas, heterossexistas e cissexistas/transfóbicas

Têm-se multiplicado pelo Brasil, nessas últimas semanas, as discussões nas câmaras municipais e assembleias legislativas sobre os planos de educação de municípios e estados. Nesses debates, grupos evangélicos fundamentalistas têm ido protestar contra o que chamam de “imposição” de uma “ideologia de gênero” no ensino. Eles evidenciam, mesmo nessas manifestações, que não estão defendendo uma educação “sem ideologia”, mas sim querendo impor a ideologia deles relativa à construção (e imposição) dos gêneros e à sexualidade dos estudantes do ensino básico. (mais…)

21 Comentários

-

Leia mais aqui
20

jun 2015

boechat-revoltado

Link do texto original

TW (aviso de conteúdo): O texto menciona e aborda machismo, homofobia e falocentrismo

Eu ouvi aqui a tal resposta de Ricardo Boechat a Silas Malafaia, o sacerdote do ódio. Vou ser polêmico: eu pessoalmente não curti a resposta dele. (mais…)

13 Comentários

-

Leia mais aqui
17

dez 2014

em-memoria-mulheres-vitimas-aborto-ilegal

por Roberta Gregoli, do blog Subvertidas, adaptado

Dando continuidade ao meu post da semana anterior a este artigo e aproveitando as ótimas novas de que oUruguai é o primeiro país da América Latina a descriminalizar o aborto, revisito o tópico. Já vi várias versões de mitos sobre o aborto circulando pela internet, mas resolvi criar a minha própria lista, na esperança de adicionar meu vintém ao debate:

(mais…)

20 Comentários

-

Leia mais aqui
05

dez 2014

Imagens como essa mostram que o armamento civil não visa a paz, e tem como efeito colateral a reafirmação da violência como valor cultural.

Imagens como essa mostram que o armamento civil não visa a paz, e tem como efeito colateral a reafirmação da violência como valor cultural.

Uma das mais conhecidas bandeiras da direita no Brasil é a livre posse e porte de armas de fogo. Argumenta-se que o direito à defesa pessoal armada diminui os índices de crimes como assaltos e homicídios e amedronta os criminosos, que passariam a pensar duas vezes ao investir contra alguém armado. Mas se por um lado existe a possibilidade de pôr assaltantes, homicidas e outros criminosos “no seu lugar”, por outro a liberação do uso civil de armas não traz a cultura de paz à sociedade, mas sim reafirma a violência, a coerção, o medo como pilares desta, além de amplificar, ou pelo menos não diminuir, a possibilidade de outros tipos de crime. (mais…)

9 Comentários

-

Leia mais aqui
10

jul 2014

charge-misogina

Atualizado em 11/07/14 às 05:38, adicionando imagem do flagrante com as legendas

Atualização (11/07/14, 05:43): O G1 removeu a imagem criminosa da página mencionada abaixo. Mas não se retratou em momento nenhum.

Num grave atentado à ética jornalística, o portal de notícias G1, das Organizações Globo, na noite do último dia 8, divulgou uma charge misógina (a quarta imagem de cima para baixo), que mostra uma cena de violência doméstica contra a mulher, como sendo uma “piada” referente à recente vitória da Alemanha sobre o Brasil na Copa do Mundo. A imagem, originalmente publicada no Facebook por um machista identificado como Rodrigo Muñozaltea, teve adicionada pelo portal como legenda “Imagem que circula na web mostra Brasil tomando uma surra (sic) da Alemanha”, e é descrita, logo abaixo, como uma “situação de crise familiar”. (mais…)

3 Comentários

-

Leia mais aqui

    Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/consciencia/www/wp-content/themes/momentum/archive.php on line 51
11

abr 2014

feminazinao

Reacionários machistas-misóginos e heterossexistas (principalmente homofóbicos) costumam comparar o feminismo e o ativismo pelos direitos das pessoas não heterossexuais com o nazismo, chamando quem é desses movimentos, respectivamente, de “feminazis” e “gayzistas” (ou “Gaystapo”, em alusão à Gestapo, a polícia secreta do regime nazista). Fazem tanta questão de igualar feministas e ativistas não héteros aos nazistas, mas não sabem que são eles próprios, os preconceituosos, que têm uma atitude infinitamente mais próxima do que o nazismo pregava e fazia do que esses movimentos civis. (mais…)

2 Comentários

-

Leia mais aqui