Antimilitarismo
17

jul 2014

oculos-da-pm

A Polícia Militar de São Paulo (PMESP) está testando um óculos futurístico que permite identificar em torno de 400 rostos. Isso permitirá encontrar não só, como diz o IG, suspeitos de crimes, criminosos foragidos, pessoas desaparecidas ou veículos com irregularidades, mas também manifestantes sob perseguição política que participem de protestos de rua. Leia mais »

Nenhum Comentário

-

Leia mais
    08

    set 2013

    Autoria mantida em sigilo para preservar o autor da crítica

    Escrito originalmente em 12/11/2012, atualizado em 08/09/2013 nacionalizando as críticas que originalmente tinham como autores os paulistas

    Como tendência de reação à cada vez mais comum posição dos brasileiros contra as polícias militares, estão aparecendo contra-argumentos de defesa à instituição, como “A quem você vai recorrer então se for roubadx/sequestradx/agredidx/estupradx?”. A imagem acima é um exemplo de argumento defensor da polícia, ou ao menos da necessidade dela num contexto em que a sociedade ainda não aprendeu a viver eticamente sem precisar de uma polícia para mantê-la disciplinada.

    A figura em questão, porém, cai em duas falácias: a falsa dicotomia e a falácia do espantalho. Leia mais »

    9 Comentários

    -

    Leia mais
      17

      jun 2013

      PM

      O ator e dublador Guilherme Briggs divulgou na madrugada de hoje uma mensagem do major Marcus Azevedo, da Polícia Militar da Paraíba, queixando-se a militaridade da polícia brasileira, militaridade essa que rende aos policiais direitos inferiores aos dos civis e os força a agirem como robôs inconscientes contra a população. O militarismo herdado da ditadura vive no Brasil, porém hoje encarnado na polícia repressora ao invés das sucateadas forças armadas, que aparentemente não têm oferecido perigo de golpe.

      O texto está abaixo, paragrafado por mim. Leia mais »

      6 Comentários

      -

      Leia mais
        13

        jun 2013

        Foto de Sebastião Moreira/EFE

        PMs agem com violência pesada contra cidadãos inocentes. Foto de Sebastião Moreira/EFE

        Atualiado em 17/06/13

        São Paulo e outras cidades estão em insurreição popular, com milhares de pessoas em cada cidade protestando contra os aumentos das passagens de ônibus, trens e metrôs. E a polícia militar, abençoada por pessoas do PT como o ministro da “Justiça”, está agindo com violência característica de ditaduras. Soma-se essa brutalidade fascista da PMESP ao panorama de descaso dos governos petistas, incluso o federal, para com os Direitos Humanos, e tem-se a conclusão de que o Partido “dos Trabalhadores” se vendeu, aderiu à direita e se degenerou em farsa. Leia mais »

        11 Comentários

        -

        Leia mais
          02

          ago 2012

          Vem circulando no Facebook um fac-símile de um artigo recente, do último dia 28, que denuncia como o militarismo policial no Brasil necessariamente induz à violência de Estado que vemos nas comunidades humildes e contra protestos pacíficos nas ruas.

          O artigo original está aqui, e o fac-símile está abaixo (clique na imagem se tiver dificuldades de ler no tamanho disposto abaixo):

          Nenhum Comentário

          -

          Leia mais
            30

            mai 2012

            Anarquistas, peço enfaticamente que opinem por aqui.

            Mostrou a Folha.com hoje: os países-membros do Conselho de Direitos Humanos da ONU recomendaram a extinção da Polícia Militar, a famosa e famigerada PM, no Brasil.

            As acusações foram diversas, sendo as principais a de que membros da PM vêm sendo identificados como integrantes de esquadrões da morte e a de que execuções extrajudiciais vêm sujando o nome da entidade.

            Eu colocaria mais. A PM tem “Militar” no nome e segue princípios militares não só para o bem, mas também para o mal. Obediência cega e inquestionada, que leva os soldados a agirem como máquinas bestiais “feitas” para bater em pessoas que só querem o bem da sociedade, e passado sujo pela sua cumplicidade ativa com as Forças Armadas durante a ditadura de 1964-85 são apenas dois dos aspectos que fazem a PM ser cada vez mais famigerada. Leia mais »

            14 Comentários

            -

            Leia mais
              27

              mar 2012

              O Jornal do Commercio parece querer que esse tipo de situação se torne comum nas avenidas do Recife. (Foto de policiais reprimindo cidadão durante a ditadura militar de 1964-85)

              Depois do Diario de Pernambuco, é a vez do Jornal do Commercio de defender explicitamente a ordem de molde autoritário e criminalizar os movimentos sociais que vêm tomando cada vez mais as ruas do Recife e região metropolitana. Na edição de 27/03/12, a manchete e a notícia da página Cidades 1 deixa claro: o JC considera os protestos de cidadãos uma “baderna” e apoia que a polícia militar recrudesça na repressão a esse que é um direito constitucional nosso. Leia mais »

              1 Comentário

              -

              Leia mais
                10

                mar 2012

                Opressão interna em corpos militares também é regra nas PMs, não apenas nas forças armadas. Como é de praxe em instituições do tipo, recusar ordens por motivos éticos é motivo de punições severas, incluindo prisão ou expulsão.

                Foi o caso dos resistentes policiais da Companhia Bravo, do BOPE (PMERJ), que eticamente se recusaram a invadir o quartel-general da PM do Rio e reprimir o movimento grevista, o qual, por sua vez, reivindicava principalmente reajuste salarial. Acabaram punidos com o afastamento permanente e a perda da farda preta e da gratificação de R$1500. Leia mais »

                Nenhum Comentário

                -

                Leia mais
                  17

                  mai 2011

                  Faculdade de Direito da UFba

                  Detalhe da Faculdade de Direito da UFBa, com prédios da Graça no fundo. Autoria minha. CC-BY-NC-SA 2.0.

                  Primeiramente, gostaria de agradecer ao dono deste blog, Robson Fernando, pelo convite, que prontamente aceitei, de atuar como coeditor aqui. Como colega no Movimento dos Direitos Animais, enquanto vegano, pretendo ajudá-lo em divulgar essa causa que, a cada dia, ganha mais simpatizantes. Porém, não será sobre Direitos Animais, propriamente dito, que tratarem em meu artigo de estreia. O tema que trarei à tona neste post, que vem com um dia de atraso, é o aniversário de dez anos do 16 de Maio. Leia mais »

                  Nenhum Comentário

                  -

                  Leia mais