Antimilitarismo
22

fev 2015

coxinha-revoltado

Caso não queira ler o texto de introdução, clique aqui para ir direto às pérolas

Editado e atualizado em 24/02/15 às 14h45

TW (aviso): Algumas pérolas contêm capacitismo, incitação à perseguição política contra petistas, racismo velado, “legitimação” da perseguição política promovida pela ditadura militar, menção apoiadora à tortura de perseguidos políticos da época e incitação política ao medo

Obs.: Este post não defende o PT, nem o isenta das acusações de corrupção e mau governo. Há vida além da (falsa) dicotomia PT X PSDB.

Desde novembro do ano passado, está em evidência no Brasil uma outra página facebookiana de “politização contra corrupção”: os Revoltados Online (não divulgo links de páginas reacionárias, mas é fácil de encontrar essa página na barra de pesquisa do Facebook). Seu maior, senão único, propósito é expulsar o PT do governo federal, (às vezes) tentar cassar também o vice-presidente Michel Temer e abrir as portas a novas eleições presidenciais, que na prática seriam o terceiro turno das eleições de 2014 vencidas por Dilma Rousseff. Tudo sob o pretexto de “estar lutando contra a corrupção”. (mais…)

5 Comentários

-

Leia mais aqui
19

maio 2014

Provavelmente páginas como a TV Revolta já publicaram esta imagem. Mas perceba como a frase se aplica a elas próprias.

Provavelmente páginas como a TV Revolta já publicaram esta imagem. Mas perceba como a frase se aplica a elas próprias.

Este artigo é para você que tem acreditado que páginas como TV Revolta, AnonymousBrasil, Revoltados Online e MCC – Movimento Contra Corrupção são “revolucionárias” e pretendem mudar o Brasil e “tirá-lo da lama”. E que crê que essas páginas representam o avanço da politização e da cidadania engajada no país. Sinto em dizer, mas essas crenças são um engano. E tais páginas não são um indicativo de evolução política da sociedade brasileira, muito pelo contrário. Politização e usufruto de prerrogativas democráticas são outra coisa, outro caminho bem distinto – e elas querem impedir, e não possibilitar, que isso se consolide. (mais…)

6 Comentários

-

Leia mais aqui