Artigo

    Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/andreortega/public_html/wp-content/themes/momentum/archive.php on line 51
25

dez 2012

Encontrar anúncios de escolas que incluam pelo menos um negro ou negra é um desafio. O anúncio acima mostra quatro crianças brancas e faz de conta que não existe diversidade racial no Brasil.

Encontrar anúncios de escolas que incluam pelo menos um negro ou negra é um desafio. O anúncio acima mostra quatro crianças brancas e faz de conta que não existe diversidade racial no Brasil.

Nessa época de matrículas para escolas da rede privada e faculdades, faço um desafio: conte quantos outdoors e outbus de instituições de ensino básico ou superior mostram pelo menos um aluno negro ou aluna negra – incluindo pardos(as). É quase certo que você verá que menos de 30% dos anúncios de estabelecimentos educacionais colocam pessoas não brancas – e, quando as incluem, geralmente só colocam um indivíduo no anúncio, mesmo quando haja dez alunos na foto publicitária.

Constatando-se isso, percebemos algo que soa eticamente absurdo mas é realidade: a educação privada brasileira favorece o racismo, ao usar uma publicidade excludente para alugar suas vagas nas salas de aula e, através dela, mostrar que não considera os negros potenciais alunos nem está disposta a fazer o possível para incluí-los entre seus matriculados. Ao invés disso, segue a tradição de sobrevalorizar a presença e beleza brancas, usar entre 75 e 100% de alunos brancos em seus anúncios e rarefazer ou anular a presença não branca. (mais…)

6 Comentários

-

Leia mais aqui