Direitos Humanos

    Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/andreortega/public_html/wp-content/themes/momentum/archive.php on line 51
13

maio 2012

Mais uma imagem neoateísta espalha o preconceito contra todas as religiões ao imputarem à generalidade delas características criticáveis de algumas denominações de religiões monoteístas.

Aqui não tem muito o que comentar. Por causa de regras machistas presentes em grande parte das vertentes cristãs, judaicas e islâmicas, todas as religiões foram tachadas de machistas e misóginas, incluídas nelas as religiões dhármicas orientais, as pagãs e neopagãs, as crenças espirituais indígenas, as religiões sincréticas…

Esquece-se que há diversas religiões não abraâmicas e denominações abraâmicas que não só preveem igualdade entre mulheres e homens, mas também exaltam a figura feminina, como diversas religiões pagãs – culto de Ísis e wicca são bons exemplos – e denominações monoteístas que veneram a Shekinah e a Sophia, arquétipos femininos de certas características de Deus.

Quanto ao ateísmo, não é garantia de respeito à mulher e prezo pela igualdade de gênero. Mesmo menos numerosos proporcionalmente, em comparação aos/às machistas religios@s, existem sim muitos ateus e também ateias machistas. A “religião” sai, mas podem ficar crenças e costumes perniciosos, como chamar um homem de mulher ou de qualquer adjetivo feminino com o fim de depreciá-lo, crer que comer carne é signo de virilidade e vegetarianismo é “coisa de mulézinha”, acreditar que mulheres não podem exercer funções como engenheira e CEO etc. E a isso o ateísmo é totalmente indiferente – o que não é indiferente a isso, na verdade, é o humanismo secular.

No mais, essa é mais uma imagem que bota num saco amaldiçoado todas as religiões existentes por causa dos defeitos de algumas. E acaba transmitindo ao mundo a impressão de que os ateus em geral adoram descer a lenha nas religiões mesmo que para isso usem mentiras e generalizações apressadas.

2 Comentários

-

Leia mais aqui