Arquivo Direitos Animais/Veganismo

    Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/andreortega/public_html/wp-content/themes/momentum/archive.php on line 51
10

jul 2011

O décimo e último post gratuito da série O que o vegano usa, com dez produtos veganos que eu aprovo, é o Talco Barla.

O talco Barla é produzido pela empresa Leite de Rosas, que consta na lista da ONG Projeto Esperança Animal de empresas que não realizam nem subsidiam testes em animais. E não contém nenhum ingrediente de origem animal, sendo seus componentes basicamente de origem mineral.

Serve como detentor de chulé e de fedor de axilas, e também tem um ótimo desempenho como tratador de assaduras não micóticas – também nesse caso funciona muito bem comigo. O preço da embalagem de 140 gramas varia, estimo eu, entre R$3,80 e R$4,30 – num mercadinho próximo de minha casa compro por R$4,20.

O site da Leite de Rosas é www.leitederosas.com.br e esta aqui é a página do Barla.

 

Às empresas que quiserem que eu dê continuidade à série com outros produtos veganos, leiam abaixo:

Os dez primeiros posts foram produtos que costumo usar no meu dia-a-dia, de ocasionalmente a sempre. Portanto as empresas de cujos produtos eu já desfruto foram anunciadas gratuitamente por aqui como meio de ajudar veganos e veganas a escolher aqueles itens que lhes são eticamente adequados.

Vocês também poderão usar este blog para promover seus produtos veganos caso estejam dispostos a financiar posts pagos de publicidade. Entrem em contato por conscienciablogbr@gmail.com para saberem quanto precisarão pagar (visto que características como a autoria dos posts – se eu escrevo tudo ou vocês me enviam o conteúdo pronto – e a presença ou ausência de imagens influenciarão no preço do post publicitário).

Como devem saber sobre produtos veganos, há três prerrequisitos para poderem anunciar aqui:

a) a empresa não pode realizar ou subsidiar nenhum teste, seja de segurança, seja de qualidade, seja qualquer outro, em animais;

b) a marca não pode pertencer a empresas frigoríficas, laticínias ou granjeiras e/ou que patrocinem rodeios, vaquejadas e qualquer outro evento de entretenimento que explore animais não humanos;

c) o produto não pode ter nenhum ingrediente de origem animal, mesmo derivados de “matérias-primas” que não tenham requerido diretamente a morte de animais.

Conto com o interesse de vocês para continuar no futuro próximo a sequência de posts O que o vegano usa.

3 Comentários

-

Leia mais aqui